domingo, 6 de agosto de 2017

Por que não foram pra Cuba?

É a coisa mais linda e comovente de se ver e ouvir, os discursos lambuzados de poesia, devaneios e nostalgia, feitos pelos "tangidos" do Brasil quando da "repressão" Militar: letras e harmonias maravilhosas, peças e filmes idem! E muitas dessas manifestações político/culturais foram sumariamente proibidas pela Censura Federal. Não me lembro de muita coisa, à época, porque em 1964, ano do "golpe" como repetem feito papagaio o PT nos dias de hoje, eu tinha só 10 anos, morava numa cidadezinha quase inexistente e a única informação que se tinha chegava pelo rádio. Mas hoje, sei exatamente o tipo de gente ou ideologia que o militarismo combatia. Ao contrário do que dizem os "intelectuais de 1 real" de hoje, muitos que foram abordados e até presos pelo Regime Militar pedem hoje a intervenção das FFAA. Já disse numa postagem anterior que a série que está no ar na Rede Globo, Os Dias Eram Assim, não mostra as ordens brutais partindo do Alto Comando do Exército ou dos Presidentes militares. Quem cometeu, em nome do regime, as atrocidades foram subalternos interesseiros e corruptos, como o Delegado da trama que após aposentadoria virou funcionário da construtora que tanto beneficiou com suas atitudes truculentas. A única coisa que entendi como absurdo foi a entrega aos nazistas, pelo Governo de Getúlio Vargas, da ativista Olga Benário, mulher de Luiz Carlos Prestes, grávida de 5 ou 6 meses. Ela poderia ter cumprido pena ou outro castigo que lhe quisessem imputar aqui mesmo no Brasil. Foi uma grande sacanagem sim! De resto, os dois lados cometeram abusos: os "revolucionários" assaltando bancos, matando pessoas, sequestrando embaixadores, roubando governadores, promovendo todo tipo de baderna, como vemos hoje com as facções do PT, MST, MTST e CUT. Os governistas, prendendo a torto e a direito, dando surras em quem tinha e em quem não tinha culpa no cartório, mais ou menos na filosofia do "eu não sei porque estou batendo nem ele sabe porque está apanhando"! Não foi um período calmo. Só sei que enquanto durou, o ir e vir das pessoas, do Oiapoque ao Chuí era tranquilo e respeitado. As famílias podiam criar seus filhos dentro da mais sagrada doutrina familiar, sem interferência de homossexuais desonrados como o Deputado Jean Willys que quer a todo custo inverter as Leis de Deus e da Natureza. Bandido, confirmadamente bandido, era tratado como tal. Hoje, após a ascensão do Comunismo no Brasil estamos vivendo a glorificação da bandidagem e um verdadeiro caça às bruxas aos cidadãos de bem. Agora sei perfeitamente o QUÊ os Militares combatiam. Pode ver que todo "intelectual" que grita a plenos pulmões "Volta Dilma!! Volta Lula e Fora Temer", têm como principal razão a estanca da sangria dos cofres da Cultura, notadamente do Ministério da Cultura com o fim do bacanal com o dinheiro do contribuinte via Lei Rouanet. Jornalistas que mamaram através dessa lei também esperneiam. Enfim, uns poucos jornalistas têm o direito de reclamar porque viveram ou tiveram pessoas de suas famílias com os militares nos calcanhares. De resto é só um bando de aproveitadores, ladrões, corruptos e "bon vivant" que montaram na grana da Cultura para tomar café nas calçadas famosas da Champs-élysées, de i-Phone 7 e tudo. Só gostaria de fazer uma pergunta: Por que na época da repressão ninguém pediu asilo político a Cuba, China e Rússia? Todos os "revolucionários" brasileiros de hoje usam barba e camisas com a estampa do Che Guevara, amam a "democracia" que Maduro está querendo implantar na Venezuela, mas fazem a reunião do Foro de São Paulo... na Nicarágua!!! Por que não fizeram em Caracas? Outra coisa interessante: não compuseram "Mi Havana querida...", "Pequim Pequim" ou Moscou Moscou"!! Compuseram "London London", justamente uma cidade extremamente capitalista, chique e aberta ao mundo, justamente o contrário da filosofia vermelha onde foram morar! Por fim, essa galera é uma cambada de parasitas, covardes e venais. Não foram pra Cuba ou pra Venezuela de hoje porque sabem que não achariam nada de bandeja e que, principalmente na Venezuela, teriam a chance de serem tratados com todas as "honras" que merecem: uma baita surra, no mínimo!! Mesmo o Brasil sendo governado por um "golpista" preferem as sombras das "...Palmeiras onde cantam os sabiás..."! Afinal, ninguém é besta!

Nenhum comentário:

Postar um comentário