sexta-feira, 4 de agosto de 2017

A Música Brasileira desafinou!

"Lavar roupa todo dia, que agonia / Na quebrada da soleira, que surgia...", ou, "Se alguém quer matar-me de amor que me mate no Estácio. / Bem no compasso, bem junto ao paço / Da passista da Escola de Samba do Largo do Estácio..."! Certamente que esses trechos de clássicos da MPB te lembram alguém! Não "um certo alguém" mas um Compositor, Cantor e Artista da mais alta Grandeza: Mestre Luiz Melodia! Sempre que o via na Televisão procurava prestar mais atenção na sua forma de tocar o violão, na sua cadência fantástica entre um acorde e outro, no refino da linha melódica, etc. Era também um ator. Não que fosse galã de novela, mas suas interpretações no palco iam além de simplesmente tocar e cantar. Luiz Melodia vivia e transmitia o que estava sentindo naquela hora, interpretando aquela música. Era muito bom! Lembro-me de quando ele cantou Estácio, Holly Estácio e eu enlouqueci procurando a letra para tocá-la também. Consegui há muito custo. Valeu a pena. Quando fazia barzinho por esse mundo afora, Luiz Melodia era presença mais que certa no meu repertório. Não que eu seja "O Músico", longe disso. Sou um cara teimoso que gosta de instrumentos. Não tenho formação musical mas se o pouco que sei dá pra tocar um pouco de Luiz Melodia, por exemplo, já me dou por satisfeito. Um fato tem me chamado a atenção: estamos perdendo grandes nomes da Música Brasileira e não está acontecendo aquela justa "reposição"! Só para citar alguns exemplos, Renato Russo, Luiz Gonzaga, Sivuca, Dominguinhos, Tião Carreiro, Emílio Santiago e agora, Luiz Melodia. Espero que Deus seja mais generoso do que é e dê um jeito de "repor" esses talentos. Afinal, ouvidos um pouco mais "trabalhados" no bom gosto precisam ter o que ouvir. Sim, porque o que escutar tem demais até! Imagino o grande show que certamente acontecerá quando do encontro "no Andar de Cima" de Luiz Melodia, Emílio Santiago, Tom Jobim e tantos outros. Que os Irmãos Iluminados guiem você para a Luz Divina Mestre Luiz. Como se não bastasse a tristeza do povo mairiense pelo falecimento na menina Nicolly, mais essa outra perda. Certamente que a maravilhosa Música Popular Brasileira teve seu dia de "desafinar"! É duro reconhecer mas faz parte. Afinal, quando choramos e tentamos cantar ao mesmo tempo, invariavelmente desafinamos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário