domingo, 25 de junho de 2017

A desgraça de Fábio Assunção!

Repercutiu muito as cenas gravadas por populares quando da prisão do ator Fábio Assunção, em Pernambuco, no último fim de semana, onde o artista fora divulgar um documentário. Visivelmente fora de si, o ator foi acusado de provocar tumulto numa festa e a Polícia foi chamada. A partir daí, todos nós vimos as cenas deprimentes protagonizadas não pelo ator, mas por pessoas que certamente já o aplaudiram. Parece que o ser humano tem uma "tara" enorme por ser espezinhado, humilhado, desprezado. Quando o cantor canadense Justino Bibiê cuspiu na cara das fãs no Rio, todas tiveram como que um orgasmo instantâneo, tal o êxtase em que ficaram! O Fábio Assunção certamente já provocou sensações assim nas fãs, não com desprezo e cusparadas, mas pela sua "bunitesa" e elegância mesmo. Mas, ao mesmo tempo que "estamos em êxtase" pelo sucesso daquela celebridade, nossa outra metade, a que normalmente é predominante no nosso caráter, está vigilante a qualquer deslize, qualquer "mole" pra cair de pau e jogarmos pra fora toda nossa inveja, todo nosso ressentimento tão bem disfarçado por vezes. Um cirurgião certa vez disse que "é mais fácil e saudável sorrir do que franzir a testa. Pra sorrir, você precisa contrair apenas quatro músculos do rosto. Pra franzir a testa você precisa contrair DEZESSEIS"! Então, por que rimos tão pouco e franzimos a testa tão muito? Por que atiramos pedras se somos uma carcaça de vidro? A "ordinariedade" do ser humano está em enxergar, ampliado, nos outros suas principais "qualidades"! Além de absolutamente hipócritas, somos covardes conosco mesmos! Quem nunca bebeu um pouco além da conta? Quem nunca se exaltou desnecessariamente? Quem nunca teve uma ressaca? E existem dois tipos de ressaca: a Física e a Moral. A ressaca física é questão de horas, no meu caso, dias, para curar. Esses efeitos terríveis, o mal estar interminável só você sente. Mas, e a ressaca Moral? Bem; essa você não precisa ter bebido nada nem fumado nada e nem cheirado nada! Ela acontece sempre que você comete uma imbecilidade da qual fica remoendo vergonha por um bom tempo, se não por toda vida. O Fábio Assunção certamente sentirá as duas ressacas. A atenuante, se é que podemos dizer assim, é que a sua ressaca Moral terá uma justificativa porque ele estava fora de sua normalidade. Mas, e a ressaca Moral que seus agressores lúcidos, outrora travestidos de ardorosos fãs, sentirão um dia? Será que esses mesmos vampiros não têm na família alguém que já tenha "representado" um papel igual? Ou até mesmo alguns dos que "tiveram orgasmos múltiplos" de mesquinharia e inveja, ao apontar a arma disfarçada de Smartphone para mostrar ao mundo as dores de uma pessoa que, por força de uma doença, caiu em ridículo? A menos que alguém queira dizer que vício  não é doença, aí precisamos voltar à alfabetização. Fica um alerta: se você vir alguém cair em desgraça, podendo, ajude-o em vez de se sentir "de alma lavada" como se diz por aí. Afinal, hoje a desgraça foi do outro. Mas, e amanha?

Nenhum comentário:

Postar um comentário