sexta-feira, 16 de dezembro de 2016

Municípios brasileiros estão desprezados!

A reeleição, decididamente não é um bom negócio para o município! Já fui um defensor ferrenho dessa prática por entender que os que saiam, normalmente deixavam a casa bagunçada. E quem entrava, com 4 anos era pouco tempo pra resolver as coisas! E não tinha a tal Lei de Responsabilidade Fiscal. Mas, no Brasil de tantas leis perfeitas e não cumpridas, não adianta: se o cara perde a reeleição, como aconteceu na minha cidade, o descaso e a omissão ficam patentes: obras inacabadas, outras desnecessárias começadas e sem tempo hábil para suas conclusões, enfim, um "faz de conta" que não engabela mais ninguém. Mas o pior estava por vir: salários atrasados em cinco ou seis meses, prefeitura fechada em plena sexta-feira 16/12 por conta de uma mais que justa manifestação do pessoal da Educação que está com salários atrasados. Alguns, segundo o líder do movimento, foram demitidos logo após a eleição e ainda não receberam. Vejam como nosso sistema é perverso: o cara se acha no direito de encerrar sua gestão logo na segunda-feira após a eleição; abandona a cidade, demite médicos, enfermeiros e dentistas dos postos de saúde, como se seu mandato não fosse até 31 de dezembro! O líder do movimento de hoje estava denunciando que essa economia gerada era pra pagar agiota(??)! Bem, se isso for verdade, onde fica o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal? Se esse dinheiro vai realmente pra agiotas, coisa que prefiro não acreditar, como é feito o lançamento contábil? Notas "frias" de prestação de serviços nunca prestados? Acho essa afirmação um pouco temerária, embora não a considere impossível de ser real. Basta ver o que foi noticiado da Prefeitura de Indaiatuba e Ribeirão Preto, em São Paulo, por exemplo. Mas lhe faço uma pergunta: você sabe por que o sistema político brasileiro nunca vai dar prioridade à Educação? No dia que o fizerem, perderão a "mamata", porque os cidadãos votarão com consciência. Ou não votarão, como fizeram 60% dos moradores de uma cidade do interior do Rio de Janeiro que, por falta de quem efetivamente prestasse votaram NULO! Resultado: o TRE-RJ marcou nova eleição e com NOVOS CANDIDATOS! Dos mais de 5 mil municípios, um pelo menos, provou que é possível botar essa corja pra correr! E aí poderíamos limpar também o Judiciário. Se elegermos políticos sérios, os Dias Toffoli, os Lewandowski os Gilmar Mendes e outra cambada não chegariam à Suprema Corte! Mas, por enquanto, só quero que minha cidade se respeite para que possa ser respeitada como já fora antes! Perguntinha socrática: Sua Excelência, o Prefeito Municipal, seu secretariado e seus "puxa-sacos" estão também com os pagamentos atrasados? O título deste post fala dos municípios brasileiros que estão desprezados pelos péssimos políticos. Pois bem: que tal nos transformarmos em "péssimos eleitores" para dar o troco só pra variar? Já me vejo na minha Seção de votação. Espero que não precise anular meu voto. Vamos ver o que acontece!

Nenhum comentário:

Postar um comentário