quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

"Me respeite Excelência"!!

Não sei até onde vai a desfaçatez de alguns políticos brasileiros! Que são ordinários, não temos a menor dúvida. Agora, em termos de dissimulação, alguns se superam! Estava ouvindo a Rádio Mairi Fm e, pra minha surpresa, estão rodando uma "mensagem" de fim de ano da Deputada Estadual Neuza Cadore. Fala suave, mansa, com ares de "mãezona", ela diz que o Brasil sofreu um golpe e que ela, juntamente com seus "cumpanheiros", lutarão para que o País volte a ser uma Democracia e retome o crescimento para que as pessoas possam viver melhor, ou coisa que o valha! É o velho discurso que já não convence mais ninguém. Nem aos seus eleitores que assistem a sua decadência política, num mandato cada vez mais enfraquecido, ao ponto de perder as eleições municipais na cidade que a idolatrara um dia, nossa bela e finalmente liberta, Pintadas - Bahia! E perdeu feio! Pelo visto, essa cambada do PT vai ter de aprender a disputar eleições sindicais ou de condomínios. Gostaria de lhe dar um conselho: como gaúcha que me disseram ser a senhora, volte para os Pampas Gaúchos e busque amparo no seu correligionário igualmente fracassado, Tarso Genro. Farão uma bela dupla para cantarem o "vaneirão" da derrocada! Mas, gostaria de perguntar à nobre Deputada: o que realmente é golpe? Será que tirar o Brasil das mãos dessa facção é golpe? Será que a Deputada ainda acredita realmente que seus pares são inocentes e que tudo não passa de "pirotecnia", como disse seu Mestre de nove dedos, referindo-se aos resultados da Lava Jato? Por que, nobre Deputada, as empreiteiras estão delatando todos os corruptos desse País? Será perseguição à "alma mais honesta desse País" que conseguiu em 14 anos arrebentar com o Plano Real que estabilizou nossa economia por décadas? Essa Odebrecht é uma grande golpista! Como pode fazer acordo de leniência apenas para acusar um partido que tanto fez pelo social? Como pode a Brasken se render ao flerte americano e concordar em pagar alguns milhões de dólares a título de indenização, só para prejudicar "O filho do Brasil"? Como pode o Delcídio do Amaral, líder do Governo (PT) no Senado fazer aquela delação absurda? Como pode um Juiz querer tirar o sossego de uma família honesta e pacata, expondo-a dessa maneira? Absurdo, não é nobre Deputada? Como pode o ex Governador do Rio, capitaneado pelo seu Mestre, levar o Estado à penúria total, fazendo seus servidores passarem pela humilhação de receberem cestas básicas para não morrerem de fome, depois de terem trabalhado tanto? A senhora fala de "golpe": Vossa Excelência quer golpe pior do que promover 14 milhões de demissões? Como pode Vossa Excelência falar em fazer o País crescer e voltar a ser democrático(??) se a única coisa que cresceu no Reinado dos Nove Dedos, seu Mestre, foram os esquemas criminosos para sangrar até a morte as grandes empresas brasileiras, montado pela alta cúpula do partido de Vossa Excelência, que, aliás, está presa? Quer golpe pior do que descobrir que a maior construtora do País teve de comprar até um banco para servir de "lavanderia", uma vez que, devido aos grandes montantes roubados, os bancos de um certo paraíso fiscal estavam com medo de serem apanhados? E o seu Mestre está lá! O grande mentor da maior roubalheira do mundo, como noticia a imprensa internacional, foi Presidente dessa nação! O que o partido ao qual Vossa Excelência pertence fez de concreto além de roubar e roubar? Ah! Já sei: Lula criou várias Universidades Federais! Bom. Muito bom! Mas, afinal, pra que servem essas universidades? Qual conhecimento real elas passam para seus alunos? Apenas "doutrinação" e nada mais! Ou a senhora vai me dizer que, fazer um círculo com pessoas ajoelhadas  e nuas num palco, com cada uma enfiando o dedo no ânus do outro é Cultura? Arte? Expressão poética? Alunas ficarem peladas e fazerem xixi e defecarem na sala de aula é Ensinamento? Em que direção nossos felizes "guerreiros" universitários estão caminhando? Em direção ao Saber? Ao Conhecimento? Se a senhora não conseguir me responder, por favor, faço-lhe um pedido, nesse seu resto de mandato agonizante e patético:
"Me respeite Excelência"!

Nenhum comentário:

Postar um comentário