sábado, 17 de dezembro de 2016

Esmola ou Caridade?

Essas duas palavras podem ter o mesmo significado ou se distanciarem muito entre si! Tudo depende da real intenção de quem as pratica: o Governo Federal, como esmola, dá o Bolsa Família, esperando receber em troca, milhões de votos para seu time! Deixa de ser igual à Caridade! Dar o peixe ao necessitado que mora perto do rio, apesar de não ter a intenção de ganhar nada em troca, é apenas uma péssima ajuda. Pra ser uma real Caridade, seria preciso dedicar tempo e dar ao necessitado o ensinamento e o material necessários para que ele aprendesse a apanhar seu próprio peixe! A compra do material de pesca seria a Esmola e o ensinamento, com a função de fazer o outro crescer, a Caridade. Aí, portanto, as duas palavras se igualam no significado. São meros exemplos só para ilustrar melhor o que vou descrever a seguir. Acabei de assistir ao filme Irmã Dulce. Exatamente à 1:15 hs da madrugada de domingo, terminou. Eu já conhecia sua História. Não com a riqueza de detalhes que o filme mostrou, mas a conheci, inclusive a vi de perto muitas vezes. Afinal, trabalhava na Secretaria de Saúde do Estado da Bahia e volta e meia estávamos no Hospital Santo Antonio. O que as pessoas que não a conheceram de perto viram no filme, sua inquietação e sua movimentação pra lá e pra cá o tempo todo, era bem assim. Dificilmente a víamos parada em algum lugar. Só se fosse à beira de um leito, confortando um paciente. É uma História linda e que merece ser vista por muitos no mundo todo! A verdadeira lição que ela nos deixou é onde tem Amor, dificilmente o sofrimento fica insuportável ou se agiganta. O sofrimento existe e sempre existirá. As pessoas são postas à prova o tempo todo. Ela, com sua garra, insistia e teimava em fazer as coisas darem certo. E deram! Uma cena que eu achei muito engraçada foi quando ela deu um "ultimato" ao Santo Antonio, que inclusive foi o santo cunhado na medalha que sua mãe lhe dera no leito de morte, e ela assim o enquadrou: "Ou você resolve ou lhe boto na chuva..."! Fez a "ameaça" como se falasse de santo pra santo. E falava mesmo. Só que ela não sabia ainda! Outro ponto que achei muito emblemático foi o fato de, as hoje, Obras Sociais Irmã Dulce, terem começado num galinheiro! Se olharmos pelo lado místico, poderemos interpretar: é do galinheiro que vem o canto do galo, anunciando o alvorecer. E com muita luta o alvorecer para os pobres e desassistidos da Bahia se concretizou! Como funcionário da área de saúde, não sei o que seria da nossa gente se não existisse Irmã Dulce! Dá medo de pensar. De resto, vimos o quanto a Igreja Católica é omissa, arrogante e hipócrita: dentre as atrocidades punitivas contra ela, deixaram-na sozinha na tal congregação e transferiram suas irmãs freiras para outras congregações. Esperavam que ela desistisse de se dedicar aos pobres e esperavam também que ela não aguentasse, sozinha, cuidar do prédio enorme e cheio de escadas. "Ela é franzina e doente...", devem ter pensado! Enganaram-se redondamente: certamente Santo Antonio, com medo que ela lhe puxasse a orelha, correu em sua defesa. Por decisão de alguém da igreja, as freiras voltaram à sua companhia. Reparem outra sacanagem: a igreja católica prega tanto o repartir do pão, a dedicação "aos pobres", etc., etc. e quando João Paulo II veio a Salvador o nome dela, lá no Vaticano, não fora incluído na relação das pessoas que o Papa receberia!! Como se chama isso: paradoxo, incoerência, molequeira, hipocrisia ou sacanagem? Felizmente, por iniciativa do seu "filho" João, moleque de rua que ela tanto ajudou, reuniu uma grande galera e, por pressão nas ruas a igreja voltou atrás e a relacionou na tal lista. Foi lindo ver quando ela foi anunciada, a multidão acenando e gritando o seu nome! De resto, é dizer que o filme conta uma linda História de Amor Verdadeiro pelas pessoas que não têm a quem recorrer! E, pra finalizar, como diz o grande Espírita José Medrado, de Salvador, "religião é uma desgraça"! E é mesmo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário