sexta-feira, 18 de novembro de 2016

Que País é esse?

Estava assistindo ao Sem Censura ontem, e o Fagner foi um dos convidados. Dentre as coisas que ele colocou, uma me chamou a atenção. Disse ele: "Quais referências políticas temos hoje"? E a pergunta está aí para quem quiser responder, se tiver efetivamente uma resposta plausível! O que temos hoje é um enorme lixo político que, em conluio com o Judiciário, rouba descaradamente o País há décadas! Só para lembrarmos, aí vão alguns nomes que estão no topo do Poder há anos, devorando incessantemente o Brasil e seu povo: Renan Calheiros, José Sarney, Jader Barbalho, Edison Lobão, Collor, Maluf, Lula, Sérgio Cabral, Molequi..., ou melhor, Garotinho, Jacques Wagner, Palocci, Mantega e etc., etc. Fico a me perguntar se o "Senhor Diretas", se vivo fosse, como se comportaria diante da roubalheira perpetrada por membros "ilustres" do seu partido. Será que o "Senhor Diretas" era aquilo tudo mesmo? Às vezes a gente fica na dúvida! Vejam o caso do Sarney que virou Presidente da República por obra de um "aborto da Natureza" e deu no que deu. O mundo energético brasileiro está nas mãos do Sarney há muitas décadas. Nada, nesse campo, é aprovado sem o seu consentimento. É como se fosse o dono de todos os recursos energéticos do País. Ele e seu capacho Edison Lobão, que pra puxar mais o saco do "coroné" quis até dividir o Maranhão só para terem um mundinho pra chamarem de seu, estão nisso há décadas! Tá tudo lá no excelente livro "Honoráveis Bandidos", tendo como capa o Sarney e seus famosos óculos verdes à la John Lennon! O Fagner apoiou as manifestações de rua, feitas de forma ordeira como algumas que aconteceram, dizendo-se contra a depredação do patrimônio público! Justo! Também sou contra. Afinal, o Patrimônio não toma decisões. O problema é quanto tempo tem de durar a roubalheira desenfreada no País e o povo tendo sempre de pagar a conta!! Sinceramente, chega uma hora que não dá mais. O povo vai aguentar até quando? Por enquanto, estão acontecendo depredações e vandalismos. Mas e se chegar uma hora em que a coisa estoure e o povo passe a agredir, pra valer, todos os ladrões que, com a conivência de um Judiciário tão sujo quanto, driblam as leis e rasgam a todo instante a Constituição brasileira? Enquanto ficamos do nosso canto condenando os atos de vandalismo praticados contra a Assembléia Legislativa do Rio, por exemplo, poderíamos, de forma mais contundente, cobrar as ações corretas a quem pudesse levá-las adiante. Será que o Servidor Público do Rio de Janeiro é vândalo ou revoltado? Pela minha ótica são duas classes diferentes: a primeira, quer mesmo é esculhambar o que esculhambado já está. A segunda, é a classe que, não tendo o respeito que merece, extravasa suas decepções e suas raivas quebrando o que, de certa forma, alimenta o ego dos políticos, que são as dependências suntuosas, cadeiras em couro especial e construídas em mogno lá da casa do caralho etc e tal, que custam os olhos da cara (do contribuinte), para que ladrões como Sérgio Cabral e Cia. Ltda possam alinhavar contratos lesivos à população do Estado e do País, porque, pulhas dessa espécie proliferam na velocidade da luz. Então, são essas as diferenças, no meu entender, de vândalos e revoltados COM CAUSA! Agora, fico a imaginar um canalha como Sarney ter uma cadeira na Academia Brasileira de Letras! Em outras instituições ou Conselhos, seus membros, se pilhados em safadezas, são expulsos. Pelo visto, o tal "Marimbondos de Fogo" é uma fonte inesgotável de "mel"!! Ainda bem que nunca vi nem lerei essa porcaria! Em 24 horas, dois ex governadores do mesmo Estado, presos!! Só falta perguntar DE NOVO: Que País é esse? Até quando?

Nenhum comentário:

Postar um comentário