sábado, 5 de novembro de 2016

"Fora nós"!!

Vou, como tantos brasileiros, aderir a algum tipo de protesto. Não posso ser "demodê"! Ultimamente ouvimos muitos "Fora Fulano..."!! "Fora Sicrano..."!! e por aí vai. Preciso levantar outra questão para vocês entenderem melhor minha ânsia em gritar "Fora" alguém: já repararam o quão bonito é aquele pronome de tratamento Vossa Excelência? Lindo! E deve encher de orgulho quem assim é tratado. É muita deferência! Estou falando de outros Países que usam esse tratamento para seus sérios políticos. Recentemente descobri porque não entrei para a Política, visto que era uma das minhas metas após a aposentadoria. Decididamente não gostaria de ser tratado por "Vossa Excelência"! E começaria, se fosse o caso, candidatando-me a Vereador em Mairi. Não dá! Ou melhor, não deu! Depois de ver picaretas sendo eleitos e nada fazendo além de receberem altíssimo salário para nada produzirem e ainda serem chamados de "Vossa Excelência", é um pouco demais pra mim! Já imaginaram então em nível estadual, ser tratado igual Wagner ou picaretas da bancada estadual? Não! Nem pensar! Agora, de doer e fazer mamãe brigar comigo era na esfera Federal: já pensaram ser tratado por "Vossa Excelência", igualando-me a Eduardo Cunha, Renan Calheiros, Aécio Neves, Jandhira Fegali, Jean "Rural" Willys, Collor, Sarney, Lulla, Dilma, Marina Silva, etc e etc? Decididamente, "Vossa Excelência" mudou sua classificação gramatical e passou a ser Adjetivo. E da pior qualidade! Se me chamassem de "Vossa Excelência" hoje,  eu entenderia "Ladrão..."! "Corrupto safado..."!, e outros tantos "elogios" que essa cambada merece. Deixando as variações linguísticas de lado, atentemo-nos ao "Fora Alguém", proposto no início. Pois bem: somos tão teatrais com a roubalheira e a corrupção...dos outros que nos esquecemos de que grandes corruptos começam por nossas "insignificantes" atitudes erradas: algum de vocês já parou o carro em fila dupla? Já furou alguma fila? Já negou assento no coletivo a alguém necessitado daquela cadeira? Já ficou com aquele troquinho a mais que a moça da bodega ou do supermercado lhe deu? Então, por que se indignar com os dólares na cueca de alguém ou os desvios bilionários da Petrobrás? Deveríamos olhar para dentro de nós mesmos e ver se também, em escala menor por falta de uma real grande oportunidade também não somos ladrões ou corruptos! A hipocrisia é componente chave no DNA do brasileiro! Todos merecemos ser chamados de "Vossa Excelência" pelo mesmo motivo: gostamos de levar vantagem em tudo!! Alguns já têm a vantagem se estar em Brasília. Outros, como eu, tiveram a vantagem da pouca iluminação na "venda" de Sêo Alcindo Muritiba, quando, por volta das 18 horas a iluminação a gerador era precária e aproveitávamos esse horário para lhe comprar algumas mercadorias de menino, pagando-lhe 600 Cruzeiros, com uma cédula se Cr$2,00 ((dois cruzeiros)! Essa cédula era, na cor, igualzinha à de 1.000 Cruzeiros! Luz fraca e "vista curta", faziam se Sêo Alcindo a vítima preferida da molecada. E me incluo nesse rol! Portanto, posso ter a desculpa se que era apenas um garoto! Mas será que depois de adulto não cometi nenhum "pequeno deslize de caráter"? E você: como adulto é um exemplo de honestidade? Olha, se você ficar meio na dúvida,  então é melhor encher o peito e, junto comigo, berrar a plenos pulmões: "FORA NÓS"!!! O Brasil geográfico precisa dessa faxina. Concorda? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário