sábado, 26 de novembro de 2016

Aleluia!! Deus existe..., e a Black Friday também!!

Presidente (s. m. e s. f.) Pessoa que dirige as deliberações de uma Assembléia, Chefe de Estado, nas Repúblicas; (Fonte: Dicio - Dicionário online de Português)
Ditador (s. m.) Aquele que, investido no poder, concentra em suas mãos todos os Poderes; (Fonte: Dicio - Dicionário online de Português).
Isso foi só para clarear bem as nossas idéias, para falarmos de um tema controverso há mais de 60 anos: o domínio de Cuba por Fidel Castro e alguns "compañeros"! Estava lendo um post ainda há pouco do Reinaldo Azevedo, de Veja, e ele traçou um comparativo interessante entre o "Presidente" Fidel Castro e os "Ditadores Militares" no Brasil. Ele falou mais especificamente do quanto cada regime foi duro com suas populações. Em Cuba, nos idos de 1961, a estimativa populacional era de aproximadamente 6,5 milhões de pessoas. Nessa época, mais de 30 mil já haviam fugido da ilha, aproximadamente 100 mil pessoas entre prostitutas, gays e criminosos comuns já haviam passado pelas suas cadeias, verdadeiros campos de concentração. Hoje Cuba tem 11 milhões de pessoas e desde 1959, nada menos que 17 mil pessoas foram assassinadas pelo "Presidente" Fidel Castro. Não estão contabilizadas aí as mortes nas masmorras! Os reconhecidamente executados são 0,154% da população! Se fosse feita uma comparação com a população brasileira  que à época era de 180 milhões de habitantes, esse percentual, 0,154%, representaria 227.200 mortos! Mas na nossa "devastadora" Ditadura Militar foram mortos, incluindo os guerrilheiros do Araguaia em números superestimados, 424 pessoas. Dessas, por razões comprovadamente políticas, foram 293 em 21 anos de "Mão de Ferro"! Esses números foram tirados do Post do Reinaldo Azevedo, onde ele buscou as informações em seus próprios arquivos e livros como "Dos filhos desse solo" do petista e ex-ministro de Lula, Nilmário Miranda e "O Livro do Comunismo - Crimes, terror e repressão (Editora Bertrand Brasil), etc. Voltando para nós. Se Fidel, como "pessoa que dirige as deliberações de uma Assembléia" matou tantos de tão poucos em relação ao Brasil, por que aqueles que "investidos do poder, concentram em suas mãos todos os Poderes", portanto, Ditadores, como os Militares do Brasil, mataram tão pouca gente em relação ao Fidel Castro? Por que até hoje a Grande Mídia do mundo chama Fidel Castro de "Presidente"? Uma coisa é certa: ou mudaram o significado da palavra ou é estupidez mesmo! Os esquerdopatas ladrões desse País ainda o chamavam, como o outro sanguinário Hugo Chávez, de "Comandante en Chefe" ou coisa que o valha! Taí: esse tratamento seria muito mais adequado do que "Presidente"! Diante dos fatos, só me resta informar que Deus realmente existe e que, de agora em diante, não perco mais uma Black Friday! É tudo verdadeiro no Brasil, na Guatemala e em Cuba! É tão palpável a enorme redução de preços que Marcolino, o Cão mais velho e esperto do Inferno, aproveitou a Black Friday para comprar por uma bagatela o "Presidente" Fidel Castro! Por mim levava de graça mesmo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário