domingo, 7 de agosto de 2016

O lado feio da "Gambiarra"!!

Os cineastas que fizeram parte da organização da festa de abertura dos Jogos Rio 2016, em entrevista, disseram que algumas cenas da festa seriam apresentadas como se fossem improvisadas; a famosa "gambiarra" como eles mesmo disseram, mas que tudo fora planejado e que seria para dar um tom mais natural. Funcionou muito bem! Mas uma coisa foi a abertura, outra coisa é a organização dos Jogos: isso tem de ser pensado e repensado, discutido milhões de vezes e, de preferência, ensaiado à exaustão para que nada possa sair errado! Isso sim pode comprometer o desempenho de uma equipe ou até mesmo influenciar no resultado de alguma modalidade. Mas os Homens do Esporte brasileiro são mesmo incompetentes: não sei se vocês notaram que a execução do nosso Hino Nacional ficou menor, não tocando mais as duas primeiras estrofes. Fizeram um arranjo onde tocam parte da primeira e vão direto para o final da segunda estrofe. Tudo bem, vamos ser mais objetivos. O problema é que esqueceram de avisar aos atletas brasileiros! Ora, vemos todos os atletas cantando com orgulho o Hino de seus Países com a mão sobre o coração, numa total demonstração de orgulho e respeito! Assim tem de ser mesmo! E o nosso Hino é, sem dúvida, o mais bonito melodicamente de todos! Aí a decepção: no jogo de estréia da Seleção Masculina de futebol, quando começam a execução do nosso Hino Nacional, os jogadores, com o peito estufado de orgulho, afinal, além de ser o mais bonito estamos EM CASA!!, começam a cantar a letra que sofreu um corte para que fosse inserido o final da segunda estrofe, que é quando termina o primeiro movimento da música. Vi nitidamente o desconcerto dos jogadores que tiveram de parar de cantar e que mostraram um sorrisinho absolutamente sem graça, desconcertados que ficaram! Cinco bilhões de pessoas estavam vendo! Ou os (des)organizadores do maior evento esportivo do mundo não se deram conta disso? Pois bem: ontem, na hora que a maravilhosa Seleção Feminina de futebol ficou perfilada no gramado para ouvir, respeitosamente, juntamente com a Suécia, os hinos nacionais, aconteceu de novo: A Marta e outras jogadoras que estavam começando a cantar a letra do nosso hino "ficaram sem chão" quando as levaram, desavisadamente, para o fim da segunda estrofe! Meu Deus, será que é tão difícil por os atletas a par de uma mudança tão pequena e tão simples? Será que não perceberam o tamanho do estrago à imagem dos atletas que tomaram um desconcertante drible do hino do seu próprio País? Esse tipo de "gambiarra", essa certeza de que "vai dar tudo certo" sem planejamento sério, é o que leva a imprensa internacional a nos ridicularizar de forma gratuita. A partir de agora, prestem atenção quando uma equipe brasileira for atuar e que precise executar o Hino Nacional. Reparem bem nos atletas que cantam a letra da música! Ficou ridículo e essa exposição negativa queima sim a imagem do País que não precisava organizar olimpíada nenhuma. Bastava a festa de abertura! Essa sim, com intencionais "gambiarras" que funcionaram muito bem porque foram planejadas! Apesar da goleada e da maravilhosa partida das "meninas", não tem como não ficar chateado com uma coisa dessas!

Nenhum comentário:

Postar um comentário