quinta-feira, 23 de junho de 2016

As "Ovelhas Negras" da Polícia Militar!

A gente assiste ao noticiário e não raro fica indignado! Hoje, vendo o Brasil Tv, passou uma matéria dando conta de que um jovem fora atingido por um tiro no pescoço, numa abordagem policial, no interior de São Paulo. As câmeras de vigilância de uma oficina mostraram claramente a desastrosa abordagem. Primeiro, um policial manda o carro com os jovens parar. Obedecem e, na parte traseira direita do carro aparece outro PM que, ao ver o colega fazendo a abordagem, há uns dez metros do carro já tira a arma do coldre, encosta na porta do carona onde estava o jovem e atira. Ninguém teve nem tempo de dizer "boa noite"! Ainda obrigaram uma ambulância do SAMU, que ia atender outra ocorrência, parar e dar socorro à vítima. Segundo um Delegado da Polícia Civil, os PMs atropelaram tudo: não esperaram a chegada de um Delegado, não registraram a ocorrência, mexeram demais na cena do crime, levando até o carro onde estava a vítima para uma "lavadinha básica" no próprio Batalhão!! Eu estou dizendo tudo isso porque a Comandante da PM de Ourinhos, local do ocorrido, em entrevista afirmou que o disparo pode ter sido acidentalmente! Não cola! Vocês certamente verão as imagens e entenderão que não foi acidente. Até porque em abordagens, os policiais colocam seus dedos indicadores esticados junto ao compartimento do gatilho da arma e nunca descansando sobre este! Esse é o treinamento que recebem e isso é procedimento básico do básico: o dedo que puxa o gatilho não pode descansar sobre ele, justamente para se evitar disparos acidentais. Por outro lado, até o policial que parou o carro e que estava sozinho, em momento algum tirou do coldre sua arma. E as imagens mostram claramente o disparo e o susto que o primeiro PM tomou, afastando-se do veículo. Nós sabemos que as polícias trabalham sob forte estresse, o tempo todo sendo cobrados pela população, pelos seus comandantes, que trabalham de forma absolutamente insegura, por causa de pessoas como uma senhora num evento organizado pelo Ministério Público Federal, falar para um Militar ao seu lado, que o policial só deveria disparar DEPOIS DE ALVEJADO!! Bom, mas se o policial for mortalmente alvejado, reagirá como? Do Além? Sabemos de todas as dificuldades que os policiais passam. Agora, cometer erros primários, bagunçar a cena da ocorrência, passar por cima dos trâmites legais e ainda lavar o carro onde uma vítima de uma abordagem desastrosa morreu e no próprio pátio do Batalhão, é inadmissível. Policiais são uma Família sim. E como toda Família, também estão propensos a terem suas Ovelhas Negras, infelizmente. 

Um comentário: