domingo, 22 de maio de 2016

O "Politicamente Correto" está correto?

Fruto das horas de insônia, algumas postagens minhas começam na cama. Foi assim com tantas outras e hoje, domingo 22 de maio de 2016, às 04:45 hs, começo a desenvolver uma ideia. Não sei quanto a vocês, mas tenho saudades dos tempos que chamar seu amigo de "negão", "branquelo", além de ser um reconhecimento da sua origem, ia junto uma grande dose de carinho, afeto e consideração. Só aos mais chegados é permitido intimidade! Sinto também falta de quando era possível chamar a namorada loira, ou quase, de "minha neguinha" e ela entendia perfeitamente a conotação dada ao termo, bem como você está aninhado nos braços de uma afro-descendente (detesto esse termo!!) e, também, tratá-la por "minha neguinha" e novamente o tratamento ser entendido como absolutamente carinhoso e muito longe de racismo. Desdém sempre aconteceu e sempre acontecerá. É da genética do Ser Humano aguardar o momento que lhe convém pra humilhar e depreciar seu semelhante. Uns, claro, tem muito mais habilidade neste quesito do que outros! Mas todos, um dia, se revelarão mais ou menos agressivos. Lutar contra a discriminação em qualquer segmento é absolutamente necessário, até para que as desigualdades sociais sejam reduzidas, já que o mundo jamais será nivelado "por cima"! E isso não é por causa das pessoas de agora: é por causa das suas escolhas feitas em vidas passadas. Nesta vida de agora, você vem como médico ou como aleijado para expurgar seus erros de "ontem" ou comemorar a quitação de parte deles! Mas vou deixar essa vertente de lado. Nem todos acreditam nela e, claro, não são obrigados a tal! Mas, os termos "Politicamente Correto", "Ecologicamente Correto", etc., estão bem distantes um do outro! O segundo, quanto mais você pratica, mais você se aproxima de uma vida muito mais saudável, mais se aproxima da Mãe Natureza. Já o tal "politicamente correto", quanto mais você o é, mais você se distancia do seu irmão! Já repararam? Quanto mais você o pratica, mais o abismo que já existe entre os seres humanos se agiganta! O exemplo acima (minha neguinha), por exemplo, já nos dá uma ideia. Já não se pode mais brincar com colegas na escola como se fazia antes! Os pais e, pasmem!, os Professores, trabalham diuturnamente no combate ao agora na moda, "bulling"! É mais fácil aceitar o que um "renomado Educador" alardeia como "Pilares da Educação" do que abrir uma discussão mais ampla! Estão parcialmente certos! Mas, o que é efetivamente "bulling" e o que é carinho, amizade, confiança? Fico imaginando meus tempos de moleque: provavelmente se o ridículo "politicamente correto" existisse naquela época, eu, do alto dos meus 8 ou 9 anos, cumpriria prisão perpétua por crime de racismo, porque o linguajar com a galera era mais ou menos assim: "Nêgo Tinche, vai ter baba hoje"? "Nêgo Léo, quem joga contra a Seleção de Mairi domingo"? "Rapaz, tu viu a jogada de Nêgo Rizo"? Até uma comadre da minha mãe só era conhecida como "Nêga"!! Morreu e até hoje não consegui descobri seu verdadeiro nome! Entre os amigos mais chegados, ninguém me chamava de "Orlando"! Era "bode russo"!! Nunca rolou mágoa, trauma ou coisa que o valha! Ah!, "Nêgo Tinche, Nêgo Rizo e Nêgo Léo", o último tem um irmão gêmeo também chamado "Nêgo Léo", estão vivos aqui em Mairi e só respondem a um chamado de alguém se for dessa forma! Os dois "Léo" eram diferenciados pelos pés usados no futebol: um era "Nêgo Léo do pé esquerdo" e o outro, "Nêgo Léo do pé direito"! Perguntem se eles se sentem ofendidos com esse tratamento? Aí vem, dentro do "politicamente correto", o que eu considero o maior absurdo, a maior farsa: "Semana da Consciência Negra"!! Entendam que a farsa que considero não é a luta por justas conquistas, que tem de acontecer todos os 365 dias do ano e não apenas numa "semana" ridícula. Se você perguntar aos organizadores desse evento, por exemplo: "...Senhora, qual a sua cor"? A resposta, "politicamente correta", vem: "Sou Afro-descendente! Por quê"? Entenderam? Pois é: mas a "semana" não teria também de ser "Semana da Consciência Afro-Descendente"? Até porque se não seguir o que preceitua o "politicamente correto" posso dar outra conotação à tal "semana da consciência negra", como sendo uma semana sombria, escura, carregada, tenebrosa...!! Né não? Ora, se os próprios afro-descendentes NÃO querem ser chamados de Negros, por que a semana tem de sê-lo? Posso então "viajar" na conotação que quiser dar! Só mais uma pergunta: Qual a cor da Deusa de Ébano? Gente, essa tolice só segrega o já separado mundo! Se buscarmos um pouco de leitura e pesquisa, veremos onde foi que tudo começou! Europeus, Americanos do Norte, Judeus, Orientais, Esquimós, etc., etc., todos tiveram seu ponto de partida lá, na África!! Todos os habitantes dos cinco Continentes são filhos da África! Não à toa chamam aquele Continente de Mãe África. O alemão loiraço, o americano de cabelo ruivo, o japonês de olhinho puxado, todos, mas todos mesmo são Filhos da África, portanto somos todos descendentes diretos dela! Somos todos então AFRO-DESCENDENTES!! E procurem coisa mais útil pra fazer do que inventar modismo idiota!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário