sábado, 30 de abril de 2016

Qualidade de vida ou ostentação?

O ser humano busca incessantemente conforto e, ultimamente, a tal "qualidade de vida"! Muito bom e justo. Afinal, todos nós temos o direito de buscar conforto para nós e os nossos. Mas, até onde essa busca pode nos levar? Será que vale tudo para conseguirmos um objetivo? Ademais, temos de nos preocupar com o fato de, para conseguirmos o que buscamos, podemos tirar a mesma oportunidade do outro, se o fizermos sem critério ou sentimento de coletividade. Como pode, por exemplo, o continente africano agonizar com doenças seculares e em muitos casos de cura simples, de fome e todo tipo de privações, enquanto seu vizinho, o Oriente Médio, esbanja dinheiro e riqueza, contrastando até mesmo com grandes potências? Como posso ver da minha janela meu vizinho morrendo literalmente de fome com suas crianças, enquanto eu coloco "pó de ouro" comestível de 21 quilates num hamburguer? Como posso ficar impassível vendo meu vizinho que, além da fome, não tem água sequer para beber, enquanto eu coloco uma película no rosto para rejuvenescer a pele, feita de...OURO!! Buscar a qualidade de vida que os Emirados Árabes Unidos buscaram é absolutamente louvável e merece que todos nós reverenciemos a luta por conseguirem superar todas as dificuldades que a região tem. Água só salgada. Terra para plantar só areia. E como aquele povo consegue ter abundância de água tratada (dessalinizada) para uso doméstico e irrigação? Como pode aquele povo ter uma qualidade de vida considerada a melhor, pelo menos em termos de conforto e consumo, do planeta? A resposta está na busca incessante por superar desafios. Certamente que a África não tem a quantidade de petróleo que os Emirados possuem! Certamente que a África não tem o dinheiro nem as "cabeças pensantes" que moram nos Emirados e buscam diuturnamente vencer desafios os mais diversos. Existem brasileiros lá que estão na linha de frente da Engenharia! Vi o Globo Repórter de ontem e lá estavam 4 engenheiros, uma Gerente de petrolífera, etc., etc. Agora, por que seus vizinhos africanos vivem em absoluta (pelo menos alguns países de lá) miséria? Não tem dinheiro? Tem e tem muito..., ou pelo menos teve! A África do Sul chegou a ser o maior produtor mundial de diamantes, dentre outras riquezas minerais. Mas, por que os Emirados Árabes produzem riquezas e lá investem? A resposta talvez esteja numa forma de vida que nós brasileiros conhecemos muitíssimo bem: a corrupção!! Todos os ditadores africanos fizeram fortunas incalculáveis com a exploração e contrabando de diamantes. Para o povo, a miséria, como vemos ainda hoje. Não estou considerando os Emirados Árabes Unidos errados em utilizarem toda a tecnologia disponível para que tenham excelente qualidade de vida! Apenas acho uma afronta olhar pela janela e ver o vizinho esquálido, morrendo por inanição e jogar sobras de um jantar de 50 mil dólares no "coletor de lixo orgânico"! É muita indiferença e pura ostentação. Independente da religião de cada um, Deus nos dá a oportunidade da riqueza para ver o que realmente aprendemos com seus ensinamentos. Do mesmo modo, a pobreza que nos atormenta é o resultado do mau uso que fizemos de recursos que nos foram disponibilizados e, ao contrário de ajudarmos aos nossos irmãos, fechamo-nos nas nossas mesquitas, palácios e hotéis suntuosos, para brindarmos o que amealhamos com a exploração do vizinho desfavorecido, comemorando com hamburgeres salpicados de ouro e, depois da festa, no Spa do hotel de 120 mil reais a diária, presentearmos nossas mulheres com um tratamento de pele com películas delicadíssimas de puro ouro 21 quilates! E ainda dormimos como anjos! Aí está o problema da humanidade: não é falta de comida e oportunidades: é o egoísmo que não permite um mínimo de HUMANIDADE!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário