quarta-feira, 20 de abril de 2016

O Brasil num provável "Game Over"!!

O Brasil parou no domingo! Propositadamente, deixei para me manifestar a respeito da votação do Processo de Impeachment da Presidente Dilma, depois de ver a repercussão do fato. Não poderia ser diferente: concluí que vivemos num País onde o sério é tratado como piada e a piada é tratada como coisa séria. Temos uma total inversão de valores predominando nas duas Casas Legislativas e, por mais paradoxo e absurdo que pareça, precisamos que essas duas Casas decidam os destinos do País. É um risco enorme: de um lado, o Presidente da Câmara dos Deputados encalacrado com denúncias as mais variadas, sendo processado pelo STF e pelo Conselho de Ética da Casa, desafeto declarado da Presidente Dilma e do PT e que pertence à legenda do Vice Presidente, ora apeado do Governo, juntamente com a grande maioria do Partido. Há quem considere um golpe do Eduardo Cunha para ferrar o PT e conseguir livrar a sua própria cara, a cara do Temer, que também foi citado na Lava-Jato e o Presidente do Senado, Renan Calheiros, velho conhecido pelas falcatruas perpetradas naquela Casa Legislativa. Era uma "dobradinha" legal: quando não era o não menos emporcalhado Sarney a presidir o Senado e o Congresso Nacional, era o Renan. Isso vem de longas datas. Particularmente não queria ver o Michel Temer assumir a Presidência da República. O PMDB, quando Sarney assumiu a Presidência da República após a morte de Tancredo Neves, ganhou as eleições em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal, perdendo apenas para o PFL de Sergipe. Com absoluta maioria no Congresso e com Governadores em todo o Brasil, eleitos ou participando de coligações, vimos do que o partido foi capaz, ou incapaz, para desenhar com mais clareza. Acho um enorme risco a ascensão do Temer à Presidência. Só acho que, sinceramente, pior do que está ele não vai conseguir colocar o País. Por outro lado, se houvesse novas eleições, correríamos o risco de ver a Marina Silva eleita, o que praticamente colocaria o PT de novo no comando da Nação. PSDB? Também não acho uma boa alternativa. Até porque tanto os caciques do PMDB e do PSDB, com nomes citados ou investigados na Lava-Jato, teriam de ter sua culpabilidade negada pela Força Tarefa, para que pudéssemos ter um pouco de confiança. Não me parece que nas duas legendas vamos encontrar bons samaritanos. Enfim, a constatação mais cruel é a de que dependemos de bandidos e corruptos para nos livrarmos de..., bandidos e corruptos! "Sinuca de bico"...! "Cheque-mate", ou, como gostam alguns, "Game over" ou "Hasta la vista, Baby"! Estamos numa provável enrascada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário