segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

Os "Seres das Trevas"!

Ontem, no Fantástico, assistindo ao quadro "Cadê o dinheiro que estava aqui?", mais uma vez fiquei indignado com a roubalheira institucionalizada do País! Por "delação premiada", um empreiteiro de fachada ganhava as licitações e repassava para as prefeituras executarem a obra. Pegava sua parte na propina, a obra era superfaturada e, via de regra, nunca concluída. Lendo hoje a IstoÉ de 10/02/2016, vejo uma matéria sobre um hospital do Amazonas, onde um casal de gêmeos prematuros de sete meses, recebeu, no lugar das máscaras de oxigênio, uma garrafa pet cortada ao meio para substituir os produtos que custam, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Artigos e Equipamentos Médicos, Odontológicos, Hospitalares e Laboratoriais, nada mais que R$10,00 (dez reais) cada! Como acreditar em governantes como o Governador do Amazonas e o Prefeito de Jutaí, cidade a 750 km de Manaus onde o fato aconteceu? Como acreditar num Secretário Estadual e/ou Municipal de Saúde se existem incubadoras "novinhas" no hospital local aguardando instalação, como denunciou o médico? Não foi só por R$10,00 que a menina Gabriele morreu! Ela estava em berço comum, quando deveria estar numa incubadora, existente em número suficiente, mas não instaladas! A negligência e o descaso, custam muito mais do que míseros R$10,00!! Custa a credibilidade do eleitor consciente, custa a imagem da política brasileira e custa a imagem do País mundo afora, como se já não bastassem os motivos de chacota produzidos pelos ladrões de Brasília! Esse descaso, a exemplo das licitações fraudulentas da Paraíba, é mais perverso porque proliferam, justamente nos municípios mais distantes e desprovidos de condições básicas de saúde. É o Paraíso dos corruptos os longínquos torrões! Estou lendo "A Caminho da Luz" e cada vez mais me dou conta do quanto os habitantes da Terra estão distantes de um mínimo raio de Luz, por serem tão perversos!!


Dá pra ver nitidamente o fundo da garrafa pet servindo de máscara, na tentativa de salvar o bebê, na base do improviso!

Nenhum comentário:

Postar um comentário