sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Aula de violão para iniciante - vídeo 2 - Afine seu instrumento





Aí está sua segunda vídeo-aula do Curso de Violão. Bons estudos!


Qualidade 0 x 10 quantidade!!

Estava assistindo ao The Voice Brasil ontem e, sem entrar no mérito da questão em termos de Crítica Musical - não tenho conhecimento para formar opinião abalizada -, ficou confirmado que essa galera dos New Sertanejo não está nem aí para a qualidade de suas vozes! O que pude perceber ontem é que cada um desses apertadíssimos rapazes concorrem entre si, para ver quem consegue tirar a nota mais aguda de forma natural, sem falsete. Adorei a desclassificação do tal Renan Ribeiro, me parece ser esse o nome, quando ele próprio confirmou que havia tirado a música um tom acima da gravação original, feita pela dupla "sei lá quem"! Então, a intenção não é mostrar quão melodiosa e afinada é a sua voz, mas sim quão aguda e incômoda e sem perfeita afinação eles podem fazer! Um exemplo de que o que vale é a sonoridade macia e elegante, é que o Montarroio foi direto pra final!! Muito justo!
Outra sacanagem, e aí eu acho que tem cartas marcadas, foi a desclassificação daquela cantora negra do time do Brown, ficando o Júnior Lord, que ontem só fez caras e bocas, enquanto a moça, a meu ver, fez a sua melhor performance desde os programas que assisti. Foi um espetáculo mas, pelo visto, isso não importou muito. Jamais compraria um disco do Junior Lord. Voltando ao "sertanejo", reparem que no time do Teló, dos quatro últimos candidatos, o Renato saiu eliminando um a um, com sua voz extremamente bem colocada e empostada, macia e melodiosa. Quebrou a moda da "gritaria" com dor de corno, com clássicos como "Oh! Darling", na semana passada e ontem, mais uma vez, com uma musica em inglês e com uma interpretação perfeita. Taí: parece que o povo tá acordando. Enquanto alguns insistem nessa coisa incômoda e repetitiva que é esse tal "Sertanejo Universitário", outros vão mostrando que, no final, CANTAR mesmo é o que vale e fica! Ah! Um amigo me deu a exata definição para esses arremedos de ritmos sob o apelido de "universitário": "É tudo ruim porque as aulas são à distância, com presença uma vez por mês"!! Tá explicado porque são tão ruins!! kkkkkk. Boa sexta a todos! 
Lembrete: procure dar uma goleada sempre em nome da Qualidade. Não tenha medo de andar na contra-mão dos medíocres!!

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

"Um povo acolhedor"!

Estava vendo Tv e a chamada do Globo Repórter de sexta-feira, nos leva às maravilhas (indiscutíveis) de Portugal! Num dado momento o apresentador reconhece que os portugueses "são um povo acolhedor..."!! Aí me vem a pergunta: o que leva a gente a considerar um povo "acolhedor" em tão pouco tempo de convivência? Bom; me parece óbvio que se eu vou a um País com muito dinheiro para gastar num período de férias, esse povo tem a obrigação, pelo menos comercial, de ser "acolhedor"! O contrário seria burrice. Outra forma de parecermos "acolhedores", é quando recebemos uma equipe de televisão, que vai fazer um programa cheio de elogios à nossa Terra e à nossa gente. Como o ser humano é por demais interesseiro, sempre que nos acenam com alguma forma de lucro, passamos a ser imediatamente "acolhedores"! Não duvido que nossos irmãos portugueses sejam gente boa e que recebem bem. Mas gostaria de deixar uma pergunta: será que no momento atual, existe um povo mais necessitado de acolhimento do que os irmãos que fogem da Síria e de tantas regiões massacradas por bandidos sanguinários? Quantos desses necessitados foram "acolhidos" por Portugal? Na França, o partido que ganhou as eleições parlamentares fala em barrar a entrada de qualquer muçulmano, como se todos os muçulmanos fossem bandidos! Aliás, basta ser de orígem árabe para deixar de ser bem acolhido! Portanto, hipocrisia ainda é o sentimento que domina a Humanidade. Só somos generosos se vislumbramos altos retornos. Esse é o ponto e ponto!



sábado, 12 de dezembro de 2015

Aprenda a tocar violão ou guitarra grátis - aula de violão e guitarra on...





Prá você que quer aprender a tocar Violão e Guitarra, aí vai a primeira aula, feita pelo Professor Evaldo Devellis.

As minhas (grandes) decepções!!

Prometo que essa postagem não terá momentos raivosos ou xingamentos. Quero, com toda serenidade, desabafar e tentar mostrar o tamanho da minha decepção com o nosso Brasil Político. Hoje, sou totalmente contrário à permanência do PT e seus aliados à frente do País. Isso é público e notório! Ora, se um cara da estirpe do Dr. Hélio Bicudo, fundador e agora ex partidário do PT se decepcionou com a legenda, imaginem uma Zé da Silva como eu. Tinha muita esperança nas mudanças que eu achava que seriam necessárias! Coisa de jovem influenciado por belos discursos e tantas propostas "sensacionais" para "libertar" o País! Num determinado momento da minha juventude, eu e Robinho de Agostinho chegamos a arquitetar a fundação do PT aqui em Mairi. Éramos, como disse, jovens com toda garra e energia que os "revolucionários" souberam tão bem canalizar para serem ajudados no seu propósito nefasto de futuramente achacar o País e subjugar a Nação. Infelizmente conseguiram bem mais que isso: eu diria que até a dignidade do brasileiro está sendo roubada. Já falei aqui do quanto acreditei no Lula e em toda alta cúpula do partido. Meu Deus: "aqueles eram os homens perfeitos para governarem o meu País", repeti muitas vezes esse mantra pra mim mesmo, em pensamento. Veio a posse de Lula e a apoteose por mim vivida! Chorei muito nesse dia: felicidade, orgulho e até mesmo vingança, eram os sentimentos que me vinham no momento do desfile em carro aberto, que felizmente quebrou dando um aviso a todos nós, mas que, embevecidos que estávamos, não nos demos conta. Como Funcionário Público Estadual, estava sob o chicote de Paulo Souto, recebendo   como salário base menos que um salário mínimo há um ano e meio. Portanto, IN-CONS-TI-TU-CIO-NAL!! Veio então a campanha política e, apesar dos quase trinta pontos percentuais de vantagem sobre o Jacques Wagner, o Paulo Souto sofreu, ainda no Primeiro Turno, a mais humilhante das derrotas. E meu voto contribui para essa surra. Vibrei com a vitória do petista só até sua posse em janeiro. Aí passei mais um ano e meio recebendo menos que um salário mínimo de salário base. Ou seja, troquei seis por bilhões de dúzias, visto que a partir daí a hegemonia petista tomou conta do País. Fico triste quando confirmo outra previsão minha, antes dos escândalos envolvendo o PT, que foi a tão alardeada transposição do São Francisco, projeto de comecinho do governo Lula. Cheguei a comentar que essa pressa em transpor as águas do Velho Chico, sem uma total revitalização das suas matas ciliares e de seus afluentes, o famoso e poético rio corria o risco de morrer. Sem a necessária revitalização e o afastamento da agricultura familiar de suas margens, o cenário seria de rio cada vez mais raso pelo assoreamento (areia e terra levadas pelas enxurradas para o seu leito) e, portanto, fadado à morte. Para se fazer essa transposição, seria necessário um trabalho de recuperação desde a sua nascente até sua foz, num período de no mínimo 50 anos (projeções feitas por especialistas!). Qual nada!! Isso era muito tempo para quem tinha pressa de se perpetuar no Poder. Começaram os trabalhos e agora estamos vendo que antes das águas escorrerem pelos canais, as verbas da obra escorreram primeiro pelos vários ralos da roubalheira que se institucionalizou no Brasil. E volto a lembrar quando falei que era castigo demais o Nordeste morrer de sede, justamente pela gana de Poder de um nordestino que entende, ou entendia, tudo de seca e fome!! Pois sem água, não só de sede poderemos morrer! É isso: esse desabafo é porque o sentimento de brasilidade está quase recebendo a extrema unção, quando vejo, por exemplo, Magistrados que poderiam se unir ao Juiz Sérgio Moro e o Ministério Público Federal para fazerem um cerco intransponível e aprisionar os delituosos para investigação e punição, advogando em defesa de corruptos devidamente culpados pelas provas incontestes apresentadas! Então, se a Justiça sabota a Justiça, como serão os dias que hão de vir?

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

"Uma Visão Germânica sobre o Islã"!

Recebi de um amigo, um e-mail com a mensagem abaixo que, apesar de escrito por um inglês, cabe perfeitamente a nós brasileiros, visto que, como aconteceu na Rússia, China, Japão, Somália, etc., também estamos, enquanto povo, permitindo nos tornar irrelevantes, frente a uma minoria fanática e com a sanha dominadora que fez e faz história no mundo. Veja o texto:


Uma Visão Germânica sobre o Islã
 
 
Esta é, de longe, a melhor explicação para a situação terrorista muçulmana que eu já li. Suas referências ao passado histórico são precisas e claras. Não é longa, fácil de entender, e vale a pena ler. O autor deste e-mail é o Dr. Emanuel Tanya, um psiquiatra conhecido e muito respeitado.
Um homem, cuja família era da aristocracia alemã antes da II Guerra Mundial, era dono de um grande número de indústrias e propriedades. Quando questionado sobre quantos alemães eram nazistas verdadeiros, a resposta que ele deu pode orientar a nossa atitude em relação ao fanatismo.
"Muito poucas pessoas eram nazistas verdadeiros", disse ele, "mas muitos apreciavam o retorno do orgulho alemão, e muitos mais estavam ocupados demais para se importar. Eu era um daqueles que só pensava que os nazistas eram um bando de tolos. Assim, a maioria apenas sentou-se e deixou tudo acontecer. Então, antes que soubessemos, pertenciamos a eles, nós tínhamos perdido o controle, e o fim do mundo havia chegado. Minha família perdeu tudo. Eu terminei em um campo de concentração e os aliados destruíram minhas fábricas".
Somos repetidamente informados por "especialistas" e "cabeças falantes" que o Islã é a religião de paz e que a grande maioria dos muçulmanos só quer viver em paz. Embora esta afirmação não qualificada possa ser verdadeira,ela é totalmente irrelevante. É sem sentido, tem a intenção de nos fazer sentir melhor, e destina-se a diminuir de alguma forma, o espectro de fanáticos furiosos em todo o mundo em nome do Islã.
O fato é que os fanáticos governam o Islã neste momento da história. São os fanáticos que marcham. São os fanáticos que travam qualquer uma das 50 guerras de tiro em todo o mundo. São os fanáticos que sistematicamente abatem grupos cristãos ou tribais por toda a África e estão tomando gradualmente todo o continente em uma onda islâmica. São os fanáticos que bombardeiam, degolam, assassinam, ou matam em nome da honra. São os fanáticos que assumem mesquita após mesquita. São os fanáticos que zelosamente espalham o apedrejamento e enforcamento de vítimas de estupro e homossexuais. São os fanáticos que ensinam seus filhos a matarem e a se tornarem homens-bomba.
O fato duro e quantificável é que a maioria pacífica, a "maioria silenciosa", é e está intimidada e alheia. A Rússia comunista foi composta por russos que só queriam viver em paz, mas os comunistas russos foram responsáveis pelo assassinato de cerca de 20 milhões de pessoas. A maioria pacífica era irrelevante. A enorme população da China também foi pacífica, mas comunistas chineses conseguiram matar estonteantes 70 milhões de pessoas.

O indivíduo médio japonês antes da II Guerra Mundial não era um belicista sadista... No entanto, o Japão assassinou e chacinou em seu caminho por todo o Sudeste Asiático em uma orgia de morte, que incluiu o assassinato sistemático de 12 milhões de civis chineses,mortos pela espada, pá, e baioneta. E quem pode esquecer Ruanda, que desabou em carnificina. Não poderia ser dito que a maioria dos ruandeses eram "amante da paz"?
 
As lições da História são muitas vezes incrivelmente simples e contundentes, ainda que para todos os nossos poderes da razão, muitas vezes falte o mais básico e simples dos pontos: os muçulmanos pacíficos se tornaram irrelevantes pelo seu silêncio. Muçulmanos amantes da paz se tornarão nossos inimigos se não falarem, porque como o meu amigo da Alemanha, vão despertar um dia e descobrir que são propriedade dos fanático, e que o final de seu mundo terá começado.

Amantes da paz alemães, japoneses, chineses, russos, ruandeses, sérvios, afegãos, iraquianos, palestinos, somalis, nigerianos, argelinos, e muitos outros morreram porque a maioria pacífica não falou até que fosse tarde demais.
 
Agora, orações islâmicas foram introduzidas em Toronto e outras escolas públicas em Ontário, e, sim, em Ottawa também,enquanto a oração do Senhor foi removida (devido a ser tão ofensiva?). A maneira islâmica pode ser pacífica no momento em nosso país, até os fanáticos se mudarem para cá.

Na Austrália, e de fato, em muitos países ao redor do mundo, muitos dos alimentos mais comumente consumidos têm o emblema halal sobre eles. Basta olhar para a parte de trás de algumas das barras de chocolate mais populares, e em outros alimentos em seu supermercado local. Alimentos em aeronaves tem o emblema halal, apenas para apaziguar uma minoria privilegiada, que agora está se expandindo rapidamente dentro das margens da nação.
 
No Reino Unido, as comunidades muçulmanas se recusam a integrar-se e agora há dezenas de zonas "no-go" dentro de grandes cidades de todo o país em que a força policial não ousa se intrometer. A Lei Sharia prevalece lá, porque a comunidade muçulmana naquelas áreas se recusa a reconhecer a lei britânica.

Quanto a nós que assistimos a tudo se desdobrar, devemos prestar atenção para o único grupo que conta - os fanáticos que ameaçam o nosso modo de vida.

Por fim, qualquer um que duvide que o problema é grave e apenas exclua este e-mail sem enviá-lo adiante, estará contribuindo para a passividade que permite que os problemas se expandam. Então, envie esta mensagem adiante! Vamos esperar que milhares de pessoas, em todo o mundo, leiam e pensem sobre isso e também repassem esta mensagem – antes que seja tarde demais.
Acrescento aqui: a maioria do povo brasileiro é pacifica, não anda armada nem quer ser comunista, porém a minoria fanática está se armando, e transformando o nosso país em ditadura corrupta, comunista e agressiva. É HORA DE NOS MOBILIZARMOS ANTES QUE SEJA TARDE DEMAIS.