domingo, 8 de novembro de 2015

Meu Time teve mais um desfalque!!




Resultado de imagem para figura de luto
Estamos todos de luto!


"Meu Deus!! Como farei pra enfrentar o time adversário se sofri vários desfalques? Quem substituirá esses grandes jogadores para as próximas partidas"? Assim deve se perguntar um técnico de futebol, quando um ou mais jogadores estão machucados, impossibilitados de jogar. Assim também é como me sinto, frente às baixas que meu querido "time" de 1972 vem sofrendo: esse não foi um simples time; foi O TIME!! Em 1972, o time da 4ª Série Ginasial (hoje 8ª Série), era uma verdadeira seleção: todos tinham o mesmo pensamento, em relação ao grupo. Poderíamos ser chamados de Mosqueteiros, porque era um por todos e todos por um. E não adiantava minha querida e saudosa Professora Arlete mandar um grupo escrever 300 vezes "não devo sair sem consentimento do professor", porque o restante também sacrificaria o almoço pra ficar com os "rebeldes" e também escrever a tal frase. Éramos por demais unidos. Quase sempre rolava uma seresta e a folia era grande. "Bullying" naquela época? qual nada! Isso é coisa do ensino desqualificado, omisso e ordinário exigido hoje pelos governantes que precisam que a população seja doutrinada ou, mais exatamente, amestrada, escondendo seus  (dos governantes) interesses escusos no amparo legal do famigerado Estatuto da Criança e do Adolescente. Já vimos o "grande" resultado da pseudo proteção às crianças e adolescentes, quando uma criança de nove ou dez anos destrói por completo uma escola, como aquele caso do moleque do Rio de Janeiro. Os professores e a Direção daquela escola agiram corretamente: deixaram a criança à vontade porque se a seguram, seriam acusados de "maus tratos a indefeso"! Aí o tal Conselho Tutelar apareceria de peito estufado e, certamente, tomaria as dores da criança. No tempo do meu time não! D Iracy mandava e a gente obedecia imediatamente. E foi assim por todo o Curso Primário e o Ginásio. Éramos meio encapetados mas desrespeito a um Professor, Diretor ou servidor da escola? Nunca!! Éramos às vezes punidos porque éramos, afinal, adolescentes. Rebeldes por natureza. Cada um tinha um apelido: eu era "Bode Russo", Judson era "Dui Lasquinha", Lului era "Perna de Beca", Regivaldo Trindade era "Rege Cavalo", e assim por diante. Ademário Carvalho, hoje blogueiro Dedé Mairi era Dedé "Cabeleira". Ninguém ficou traumatizado com os apelidos, até porque a gente aproveitava para fazer folia dentro da sala com os alcuhas. Ninguém quebrou escola, ninguém jogou cadeira no rosto de professor, ninguém ficou traumatizado; portanto, essa história de "bullying" só veio piorar a vida da molecada. Na nossa época, se alguém nos colocava um apelido sacana e a gente reclamava com nossos pais, a orientação era simples: "quando você ver ele, chame ele pelo seu apelido várias vezes. Ou então faça de conta que não é com você. Eles logo logo vão esquecer"! E funcionava: quando me chamaram de "Bode russo" pela primeira vez, fiquei uma arara. Depois minha mãe me disse: "Deixa de ser besta! Chame todos eles de bode russo também, ora"!! E o apelido não ia pra frente. Custo a acreditar que meu time perdeu craques como Maria dos Anjos, Luiz de Alício e agora Renivaldo! É triste porque Lului e Gildeci sempre falam de fazermos um encontro da turma de 72. Pelo visto, é bom que adiantemos o passo. Nosso "time" precisa fazer outros belos gols, mas estamos sofrendo constantes baixas. Daqui a pouco não teremos mais titulares! Dá medo. Quanto a meu amigo Renivaldo, que Deus permita que os Irmãos de Luz o conduzam em direção à sagrada Luz Divina e que também dê alento aos seus familiares.

Nenhum comentário:

Postar um comentário