quinta-feira, 2 de julho de 2015

"Independência" e Luto: comemorar o quê?

Hoje, 2 de julho, outrora dia festivo e de muito orgulho para nós baianos, amanhece com céu nublado, horizonte sombrio e, especialmente para nós mairienses, com mais uma nota fúnebre. Desta feita quem nos deixa o convívio é Miguel Barbosa que, do alto dos seus noventa e tantos anos também nos deixa o testemunho de que uma vida, por mais longa que possa parecer, é curta para que as qualidades de pessoas como ele sejam curtidas com elas em vida. O bom é que Deus nos deu de presente a nossa Memória. Nela, sempre que sentimos saudades de pessoas queridas e que nos honraram com sua passagem pela terra, encontramos conforto. Certamente que o Altíssimo já ordenou a preparação para a recepção de mais um honrado homem, como sua família também está fazendo os últimos preparativos para que ele siga sua nova jornada e encontre o merecido descanso para que,  juntamente com outros Iluminados, possa inspirar-nos a ter pelo menos um pouco do seu modelo de vida. De certa forma, por ser hoje Dia da Independência da Bahia que se torna cada vez mais dependente do sistema perverso implantado no nosso País, meu amigo Miguel Barbosa tem, sim, motivos para comemorar esse dia. O primeiro é a certeza de ter cumprido sua missão aqui na terra como motivo de orgulho para todas as pessoas do seu círculo! Depois, será a certeza do encontro do merecido descanso no Jardim Celestial. E, por último, a libertação física dos incômodos certamente sofridos pela não compreensão às vezes, da sua natureza conciliadora, para mim, uma das suas maiores qualidades. Sentiremos muita falta da sua figura bem paternal de semblante sério sem deixar de ser alegre, do seu recatamento e da sua presença certa nos finais de tarde, sentado na calçada em frente à sua casa, aproveitado a sombra das tardes quentes. Uma cena que nunca sairá da minha memória. Um grande abraço a toda família e gostaria de fazer a você, amigo Miguel Barbosa, um último pedido: depois que a "poeira celestial", levantada pela alegria da sua chegada aí no Paraíso baixar um pouco,  pede aos seus amigos Iluminados que olhem por nosso Brasil e principalmente pela nossa Bahia, para que, o dia 2 de julho volte a ser comemorado por nós, por dois motivos: o primeiro, a reconquista da verdadeira Independência da Bahia. E o segundo, o aniversário da sua partida ao encontro do Pai e a certeza da sua evolução Espiritual! Grande abraço e um "até breve"! Esteja sempre com a Luz Divina meu amigo! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário