quarta-feira, 3 de junho de 2015

Mairi: a eterna Mãe preterida!!

Não consigo entender como uma pessoa pode passar tantos anos sem visitar um parente, por exemplo, morando tão perto! E aqueles que moram a algumas horas de viagem e levam anos sem fazer uma visitinha à sua terra natal? Pois é: parece que a coisa é mais séria do que imaginamos. A propósito, outra coisa surreal é o encontro anual dos "filhos de Mairi", em Salvador, num restaurante famoso! Por mais que me expliquem, e cada vez entendo menos, não vejo lógica alguma nos tais encontros. Aliás, tem uma lógica: a de ser um encontro político!! Até aí tudo bem; o que não concordo é batizar esse evento como sendo o Encontro dos Filhos de Mairi! Decididamente não é um encontro de mairienses! Basta ver nas fotos das postagens dos blogs que fazem a cobertura do evento ou nos perfis das redes sociais de pessoas que lá estiveram: muita gente ali presente, sequer sabe onde fica a cidade! É um verdadeiro desfile de "celebridades", gastando uma boa grana num restaurante meio chique, a despeito de uma confraternização que considero hipócrita! A começar pela distância entre Mairi e Salvador, irrisória, se considerarmos a distância entre Angico/Umbuzeiro e São Paulo. Lá sim, os filhos desses dois Distritos fazem um verdadeiro encontro anual, tendo em vista justamente a grande distância e o quão dispendioso seria para cada um arcar com passagens aéreas, exatamente porque na segunda-feira todos teriam de voltar ao batente! O legal da rapaziada do Angico/Umbuzeiro, é que eles levam pra São Paulo, sob contratação, os músicos e outros artistas dessas localidades, pra mostrar a arte que seus irmãos podem produzir. Acaba sendo uma vitrine importante para o artista, ao contrário do Encontro dos Filhos de Mairi em Salvador!! Por aí já dá pra ver que a intenção não é de congregar! Temos em Salvador um mairiense, grande músico e compositor que nunca foi convidado a se apresentar nesses eventos! Siro Leal tem dois discos prontos: um foi gravado há uns 3 anos e o outro está prontinho para ser produzido, com os arranjos acabados e esperando patrocínio. Conheço os dois trabalhos e lhes afirmo: são excelentes discos! A grande maioria das músicas são composições do próprio Siro, sem contar que o cara é fera com o violão! Então, não seria um filho de Mairi a ser convidado e mostrado aos soteropolitanos? E tantos outros que existem como Pedro, que representou muitíssimo bem a cidade no Festival de Samba de São Paulo, ficando, juntamente com seu parceiro Joabe, em um honroso 4º lugar no final da competição! Ainda temos João de Sabino e seu grupo de sambadores, Silvano, Bel e Zé Beté, Sampainho do Acordeom, Barco Novo, Pra Caramba, a banda de Tatau Batera, Doce Desejo, etc. Meu amigo Zé Navarro sempre me convidou a participar, mas recusei sob a alegação de que filhos de Mairi têm de se encontrar EM MAIRI!! Seria uma forma de carinho com essa terra/mãe tão generosa e que tanto faz pelos seus filhos. Certamente que com o círculo de amizades que Dr. Aliomar e Zé Navarro têm, trariam para cá muitas pessoas que estariam dispostas a gastar uma boa grana com a festa, o que deixaria nosso comércio e nossos serviços mais "alegres"!! Mas, se preferem fazer a festa na casa da "madrasta", isso certamente fará a nossa "mãe" morrer um pouco mais a cada dia de puro desgosto. Não levarei essa culpa, justamente porque sempre comemorei minhas datas, na minha cidade, com minha família e com meus amigos. Agora, minha maior comemoração será quando da publicação da minha aposentadoria no Diário Oficial do Estado. Sou eternamente grato à minha "madrasta" Salvador que tão bem me acolheu, mas essa comemoração não dividirei com mais ninguém! Seremos eu, minha família, meus amigos e minha querida "mãe", Mairi!
Grande abraço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário