terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Desabafo... E que desabafo!!!


Prezado Deputado Federal Zeca Dirceu

O Senhor publicou a foto que ilustra este meu post em sua página pública ontem, em comemoração ao fato que que seu pai - o criminoso José Dirceu que se encontra no centro da imagem - enfim retornou para casa, a efeito de cumprir prisão domiciliar.
Eu normalmente não faria qualquer comentário á sua família; a uma porque é para mim uma instituição sagrada, e a duas, porque na maior parte das vezes a família não tem culpa do pai criminoso que tem.
Como não me parece nem uma, nem outra hipótese, vou falar sem pedir escusas, fazendo uso do meu direito de cidadão de dizer minha opinião (enquanto tenho esse direito constitucional), livremente.
Sabe Deputado, eu faço parte da parcela da sociedade que hoje é chamada de "elite branca". Quem deu esse título foi o chefe do partido dos trabalhadores, do qual o criminoso do seu pai faz parte, ao referir-se aqueles que não votam no PT.
Mas sabe, Caro Deputado, eu alcei esse título graças ao trabalho dos meus pais e ao meu. Mamãe trabalhou muito em casa, deixando seu emprego para cuidar de dois filhos de uma só vez; Papai é o irmão mais novo de quatro outros filhos, que perdeu o pai aos 14 anos e se viu obrigado a trabalhar.
Papai começou como office boy, ganhando um salário mínimo, na mesma empresa onde se aposentou como Diretor. [lembro-me de dois fatos por ele narrados: 1) que usou por meses o sapato do irmão mais velho - e portanto de número maior - que havia sido descartado por ter um furo na sola; 2) que a porta do ônibus fechou e prendeu a marmita que ele levava na mochila nas costas, e toda a comida se perdeu]
Conseguiu educar a mim, meu irmão gêmeo e meu caçula nas melhores escolhas de São Paulo, pagou os estudos de todos, inclusive dos irmãos dele.
Quando eu estava prestes a terminar a Faculdade, ele perdeu tudo que construiu, de tal sorte que havia chegado a minha vez de lutar com minhas próprias forças.
Fiz duas pós-graduações e o mestrado na PUC em SP, berço do que seu pai, esse criminoso aí da foto, também chama de "elite branca", tudo, Nobre Deputado, com o dinheiro de muito trabalho.
Durante os primeiros 8 anos lecionando em cursos preparatórios para as diversas carreiras jurídicas, sequer tive férias.
Aprendi na Faculdade de Direito que todos são iguais perante a lei, e nisso acreditei fielmente. Passei no primeiro exame de ordem que prestei.
Contudo, depois de 14 anos atuando como Professor Universitário e como Advogado, não creio mais nesta falácia. E o que me faz desacreditar são fatos e fotos como essa sua.
Como vou dizer aos meus alunos que todos são iguais perante a lei, se o criminoso do seu pai já esta em casa?
Como vou explicar aos pais dos meus clientes que é difícil conseguir a liberdade provisória deles, se o criminoso do seu pai já esta em casa?
Eu as vezes fico com vontade de explicar que na verdade a lei não é igual para todos não!
A lei é feita na verdade para punir "os pobres, os pretos e as putas" já dizia o brocardo.
Nobre Deputado, a alegria em ver seu pai em casa certamente é única, e eu de verdade respeito o seu sentimento, porque afinal de contas é o seu pai.
Mas Deputado, como figura pública que é, devo dizer que me ofendo com esta imagem.
A sua postagem ofende as pessoas que, como eu, pagam seus impostos, trabalham todos os dias, cumprem com suas obrigações e, principalmente, não possuem nenhuma passagem criminal.
Esta foto, Nobre Deputado, é um tapa na cara da sociedade, que luta para manter os valores que, sinceramente, não sei se a menina da foto um dia vai efetivamente valorizar.
Esta foto, Nobre Deputado, fomenta o sentimento de impunidade e mostra que no Brasil o crime compensa.
Seu pai desviou dinheiro público Deputado, seu pai foi condenado pela justiça, seu pai é um criminoso condenado que usou do dinheiro do trabalhador para sua própria vantagem, e nesse ponto eu fico curioso:
- O que o Sr vai ensinar para essa criança da foto quando ela perguntar a razão pela qual ela (que não é da elite branca já que sua família é petista) tem tudo na vida e outros não?; de quem o Senhor vai dizer que é a culpa?
- Ou melhor, quando ela quiser se orgulhar (pq não há mal algum em se orgulhar de ser elite qdo isso decorre de muito suor) da boa vida que tem, a quem ela vai creditar os louros da vitória?
Nobre Deputado, o Senhor como pai deveria se envergonhar do país de hoje; deste país que necessita de bolsa família, de cotas e de favores infinitos (dos quais eu sou totalmente favorável, que fique registrado).
E deveria se envergonhar porque no fundo pessoas públicas como o seu pai - há anos - desviam o dinheiro que se tivesse sido investido em educação, tornariam "os bolsas" algo dispensável, já que todos teriam a chance de crescer com suas próprias forças.
Que todos são DESIGUAIS perante a lei Deputado, eu venho descobrindo a cada dia, e a culpa é do Senhor e do criminoso do seu pai, que fala de elite branca como se fosse algo do qual devêssemos nos envergonhar.
E que fique registrado, Nobre Deputado, que eu não me trato no Sírio Libanês, não recebo o salário que seu pai recebe (até porque sou professor, sabe como é né), nem tampouco teria condições de fazer o que meu pai fez, caso hoje tivesse três filhos como ele.
Então, Nobre Deputado, guarde a comemoração para o Senhor, ou use seu perfil particular para fazê-lo, oportunidade na qual eu não teria dito nada. (A propósito, se esta mesma foto fosse tirada após ele cumprir a pena, eu teria -sinceramente - aplaudido)
Reserve seu horário comercial para trabalhar naquilo para o qual o Senhor foi eleito, e não o utilize para postar fotos em rede social.
E não comemore publicamente o fato de um criminoso estar livre...sabe como é, não pega bem, afinal, se a boa educação e o bom exemplo vem de casa, daqui a pouco vão dizer que "quem sai aos seus não os degenera"; e sua filha não tem culpa do pai que ela tem.
Quanto ao seu pai, ele deveria estar preso nas cadeias imundas que o Senhor como Deputado não faz nada para mudar; quase todos lá também estão doentes. A diferença é que estes, pobres, pretos e putos mortais, não fazem parte da verdadeira elite branca.
Passar bem!

Nenhum comentário:

Postar um comentário