sexta-feira, 6 de dezembro de 2013

Tenho Inveja dos Africanos!!

A morte de Nelson Mandela serviu para me chamar a atenção sobre alguns pontos da vida: quando morre um líder religioso seus seguidores choram, se desesperam, oram, fazem penitência ou dançam, conforme seus costumes, mas todos ficam com a sensação de orfandade. Foi assim com Gandhi, Madre Tereza de Calcutá, com João Paulo II que a mim muito comoveu, etc. Quando um líder político morre, seu povo grita seu nome com orgulho, chora de felicidade por ter sido orientado por tão grande homem, dançam no seu funeral, caso de Mandela, para demonstrarem a alegria que o líder devolveu ao seu povo massacrado e pisoteado pelo Apharteid, por exemplo. Tivemos Simon Bolívar nas vizinhanças, Bento Gonçalves, Garibaldi, Luiz Carlos Prestes e tantos outros que, mesmo não sendo brasileiros deram seu sangue para a libertação dessa nação. Ao redor do mundo temos nome como Franklin Roosevelt, Winston Churchil e tantos outros que lutaram pelo bem do seu povo. Aí, ao ver a total orfandade a que a África do Sul poderá sentir, pergunto: depois de Tancredo Neves, qual ex presidente nos honrou e nos defendeu de todos os males como o Mandela, por exemplo? Quantos ex presidentes e até atual, ficariam 27 anos presos por realmente defenderem seu povo e, depois de liberto, viraria Presidente pra transformar opressores e oprimidos numa só nação em direção à prosperidade como se encontra hoje a África do Sul? O Mandela enfrentou o Apartheid e quase morreu por seu povo. E nossos recentes ex presidentes, que fizeram para combater o "apartheid" da desigualdade interna e externa? O que fizeram para deixar nos corações dos seus irmãos brasileiros o alento do bem tratar, tão distante da nossa atual realidade? Infelizmente, constato que os últimos ex presidentes e também o governo atual, na intenção de se locupletarem, segregaram sim aqueles que poderiam ser útil a si e à sociedade, com a invenção covarde e permanente dos Bolsas Misérias! É fácil onerar quem produz para manter uma barriga "meio cheia" e uma educação "meio aprendida"! É fácil tirar os rendimentos de empresas superavitárias e investir na grande mídia, na contratação indiscriminada de artistas nanicos, em ongs pilantrópicas "ecologicamente corretas," pois assim muitas vozes não se levantarão. Tenho os dois calcanhares na África e meu pequeno lado africano me deixa honrado em, de certa forma, ser patrício do Nelson Mandela. Pena que é uma pequena parte. A parte maior de mim vive presa no "galinheiro" dominado por moluscos e outras "Jenoínas" raposas!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário