sexta-feira, 15 de novembro de 2013

República: Proclamação ou Golpe Militar?

O Brasil decididamente é o País do faz de conta! Todos nós passamos a vida inteira defendendo que o Marechal Deodoro da Fonseca foi quem proclamou a República!! A nossa História oficial nos ensinou assim. Não tem como não ficar envergonhado e fulo de raiva quando descobrimos que, por trás da História oficial tem outras histórias reais que não poderiam nem deveriam ser mostradas aos brasileiros! Por que os Governos nos tratam até hoje como idiotas ou dementes? A resposta é clara: porque não buscamos informações, não questionamos nem cobramos nada desses governos. Aí eles nos contam uma verdadeira historinha pra boi dormir e acreditamos piamente. Deodoro não proclamou República nenhuma!! Nesse dia, 15 de novembro, por causa de uma picuínha pessoal com um certo barão - os dois disputavam a mesma mulher - ele, Deodoro, que estava doente e acamado por conta do enfisema que contraíra, ao saber que o tal Barão , seu desafeto, seria empossado como o novo Primeiro Ministro, levantou-se, pegou um cavalo emprestado e, junto com militares que queriam derrubar o Imperador, montou e gritou "Viva o Imperador" e não "Viva a República", como publicaram e espalharam para a população. Foi, portanto, um Golpe Militar. O Imperador estava em Petrópolis quando essa lambança aconteceu. Portanto, indignado com a possibilidade de um desafeto seu assumir o cargo de Primeiro Ministro, Deodoro berrou "Viva o Imperador", numa defesa clara do seu grande amigo. A real História do Brasil nos conta que, por causa de uma dor de corno, haja vista que a tal senhora tinha claras preferências pelo tal Barão, o Marechal Deodoro levantou-se do seu leito não pra proclamar a República mas para defender seu amigo o Imperador, já que o tal Barão se alinhava com os militares golpistas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário