quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Dizer o quê??

Tá difícil, mas vamos lá: certamente que grande parte dos brasileiros está mais do que chateada com o desfecho da decisão do STF em "consentir" novo julgamento aos condenados do Mensalão. Passamos anos achando que não ia dar em nada, que no Brasil, "cadeia é pra ladrão de galinha...", etc. Aí vem o Ministro Joaquim Barbosa e nos mostra que a Justiça brasileira não estava a favor dos poderosos. Criamos nova expectativa: a de ver os caras condenados. E foram!! Apesar dos esforços envidados por alguns pares do Ministro Barbosa para que isso não acontecesse. Muito bem: vieram depois as penas de cada um: o que fez o Brasil vibrar muito foi, certamente, a condenação em regime fechado de José Dirceu e outros mensaleiros! Que legal!! Lavamos a alma! "Quem disse que a Justiça brasileira não prende figurões"?  Estávamos certos de que a corrupção nesse País, se não morresse, pelo menos não ia ser tão voraz daqui por diante. Aí vieram os tais "infringentes" dos diabos para voltarem as rugas na testa dos brasileiros: "será que vão aceitar novo julgamento"? "Não!! O Ministro Joaquim Barbosa já deu mostras de que todos irão cumprir suas penas..."!! E eram tantas as conjecturas... Mas a grande sacanagem a meu ver, é colocar a culpa no Ministro Celso de Melo! Porque a maior de todas as sacanagens foi feita por alguns Ministros do Supremo, provocando um empate ordinário, justamente para deixar o voto de desempate com o Celso de Melo!! Não entendo nada de Direito mas as argumentações do tal decano pareciam ter respaldo na própria lei, claro! Embora advogados ou estudantes de Direito tenham feito comentários afirmando que esse recurso não podia ser levado adiante, o certo é que cinco Ministros acharam que sim, que era (o recurso) legítimo e votaram por novo julgamento. Aí o Celso de Melo acompanhou! Se estão errados na interpretação jurídica, não sei. Mas erraram feio na interpretação da aplicação das penas antes definidas! Será que um cidadão comum tem direito aos tais recursos? O que se queria, para o bem do Brasil, era que os condenados, que tiveram any chances de provarem suas inocências não o conseguiram, fossem presos!  As provas eram por demais contundentes!! Como estará se sentindo o ex Procurador Geral da República, Roberto Gurgel que passou meses investigando, catalogando provas e mais provas para oferecer tudo pronto ao STF, e depois ver seu trabalho todo jogado no lixo e o caras rirem da sua cara quando o encontrarem? Essa, senhores, era a última esperança de se ver o Brasil de queixo levantado, de se ver o brasileiro orgulhoso do seu Hino, da sua Bandeira mas, principalmente da sua Justiça. Tudo no lodo, tudo de volta ao mar de lama. Estamos fadados a viver como porcos: sempre na lama e prontos para engordar o "patrão"!! Tá difícil...!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário