quarta-feira, 10 de julho de 2013

O que vamos reivindicar?

Eu estou de certa forma apreensivo com os rumos que essas manifestações poderão tomar; tem jornalista dizendo que é armação de partido político para apressar a "eclosão do ovo da serpente"; que é movimento financiado por organização criminosa (tipo PT, kkk), enfim, algumas correntes teóricas afirmam que o povo, mais uma vez está sendo massa de manobra. Não sei... Não tenho a pretensão de ser cientista político, mas o que sei é que tem muito político com medo. Muito medo!! Hoje, nos pedágios da BR 324, pude conferir a queda nos preços praticados: camionetes e automóveis, por exemplo, pagavam R$-1,80. Agora o valor caiu para R$0,90! Motos, que pagavam R$-0,90 agora pagam R$-0,50! Isso quer dizer que o povo se fez ouvir. Então, se os jornalistas que afirmam ser uma armação política um movimento que cobriu o Brasil de ponta a ponta estiverem certos, não sei mais em quem acreditar: se nos meus olhos e coração ou neles! Mudando um pouco. Estava vendo a chamada de um novo programa de tv, onde tratará do tema "Quanto vale o seu corpo?", numa alusão à venda clandestina de órgãos, aluguel de barrigas, venda de óvulos para fecundação "in vitro", etc. Mas, quem comete crime pior: aquele que não tem assistência nenhuma, que precisa, num ato desesperado e heroico, leiloar a própria virgindade para conseguir grana para pagar o tratamento da mãe, já que o Estado não cumpre o seu dever? Quem comete crime pior: aquele que vende um rim para tentar viver com um pouco mais de dignidade ou aquele hospital que "direciona" os transplantes para atender a pedidos de amigos ou políticos que mantêm os alvarás da sua espelunca? Quem comete crime verdadeiramente: aquela mulher que vende seus óvulos ou o banco de sangue que recebe gratuitamente o líquido da vida e o negocia a preços exorbitantes, "por debaixo do pano", para aumentarem seus fabulosos lucros? Uma pergunta que sempre me faço, justamente por trabalhar na área: todo laboratório, clínica, hospital espelunca, etc., que recebe a visita de um Auditor do Sus e é ameaçado de perder o convênio, esperneia, chora e implora para que tenham paciência que irão se adequar às exigências para o bom funcionamento. Não sem antes reclamar que o repasse do SUS para todos os procedimentos "é ridículo", "é uma miséria"! Então, se é "ridículo" esse pagamento, se ainda assim imploram para não fecharem suas espeluncas, quais os motivos que vocês sugerem? Certo!! Fraude!!! O percentual de fraudes promovidas por esses pilantras é estratosférico! Daí ganharem muito dinheiro com o volume de "procedimentos" cobrados. Sem falar nas cobranças por procedimentos que são totalmente subsidiados pelo Governo, aproveitando a fraqueza e ignorância da maioria dos dependentes do Sistema Único de Saúde! Então, quem é mais criminoso, quem vende uma parte do seu corpo ou quem literalmente mata outrem para poder beneficiar um apadrinhado mais afortunado quando, intencionalmente, fura a fila de um transplante? Quem souber, responda!

2 comentários:

  1. A população deveria concentrar as reivindicações em uma por vez em todo do pais.
    Não tenho duvidas que conseguiria todas.
    Por exemplo:
    1- Eliminar os salários dos vereadores conforme os 181 países da ONU.
    2 - Reduzir o numero de Deputados, Senadores para a metade.

    ResponderExcluir
  2. Você tem absoluta razão: todos concentrados num ponto fica mais fácil de organizar e pleitear, já que estão todos em uníssono. Quando cada um reivindica uma coisa a tendência é virar baderna ou confusão truncada de pleitos. No fim, desse jeito misturado, ninguém é ouvido. Comecemos então, reivindicações nas redes sociais que apontem essa direção. Gostei da sua colocação.

    ResponderExcluir