sábado, 11 de maio de 2013

Seriedade tem nome!!

Estou acompanhando com certa apreensão a questão do fechamento do Hospital Regional Vicentina Goulart, justamente porque para Jacobina são levados centenas de pacientes toda semana. Aí pensei: menos um hospital, como ficará a situação? Lembrei-me imediatamente do ex Diretor da 16ª Dires e que atualmente é Secretário de Saúde de Jacobina, Dr. Ivonildo Dourado. Aí, como conheço de perto a sua dedicação à frente da saúde em qualquer âmbito, fiz-lhe uma consulta por e-mail e obtive a resposta. Vejam abaixo o teor desse e-mail:
                                             
                                                                 ++++++

Meu amigo, que fuzuê dos diabos é esse com o Regional? Tá todo mundo jogando pedra em Ruy. É justo isso? Tô preocupado de verdade, até pelo fato de Jacobina atender a toda essa região e um hospital sem funcionar é barra!
Abração.



Bom dia
Todo é processo foi provocado de certa forma pelo senhor Leopoldo Passos , ""dono do HRVG" , que depois de várias reuniões, negociando a renovação do contrato do hospital com o SUS, decidiu não renovar o mesmo. O fato é que financiamento do sistema é pouco, e decidimos fortalecer o hospital público, destinando 65% dos recursos destinados pelo Ministério da Saúde para o HMATS e 35% para HRVG. O Posso lhe afirmar que a suspensão dos atendimentos pelo HRVG  não tem causado prejuízos nos atendimentos, pois estamos atuando como nunca antes foi feito em nenhum hospital da região e poucos na Bahia, com 4 médicos plantonistas (cirurgião, anestesista, 02 clínicos), além de diarista clínico e de pediatria. E 60% dos atendimentos que estamos realizando no Teixeira são de pacientes dos municípios da região. Estamos resolvendo a maior parte dos nossos casos aqui na região, e que o número de transferências diminuiu em comparação a 2012.
Ivonildo.

Voltei: Como falei, com competência e transparência se consegue fazer um trabalho decente. Aliás, pelo que eu conheço do profissional Ivonildo Dourado, se não lhe derem autonomia para executar as suas tarefas com grande independência, ele fica de fora. Só aceita ser marionete os incompetentes e puxa-sacos. Por isso reafirmo: Seriedade tem nome e sobrenome.

Nenhum comentário:

Postar um comentário