sexta-feira, 17 de maio de 2013

Os "Filhos Bastardos".

Eu não sei até onde as medidas tomadas por alguns governantes são salutares para seu povo! Nesse País já se fez de tudo, inclusive, nada. Estamos assistindo diuturnamente o Governo Federal fazendo propaganda das "conquistas dos brasileiros", mas após uma análise mesmo que superficial, nota-se o engodo a que é submetido o povo brasileiro. A propaganda é para abarrotar os cofres das grandes mídias e assim poder "demagogiar" à vontade. Nos delírios da Presid(anta), estamos todos podendo comprar uma cesta básica completa, comprar os remédios que por ventura venhamos a necessitar, podemos comprar um tênis que não é falsificado pela China, podemos levar nossos filhos ao teatro ou até mesmo ao futebol, comprar um bom cd, um bom dvd, ir ao cinema uma vez por mês, etc., porque saímos, segundo ela, da pobreza. Mas o que é tirar alguém da pobreza? É fazê-lo dependente do imposto que o outro paga para lhe sustentar sem que nada ofereça em troca? Será que jogar a cangalha dos impostos nas costas de quem realmente produz para poder "tirar alguém da pobreza", nos moldes atuais é justo? Por que quem está saindo da pobreza não justifica seu novo status social contribuindo efetivamente para que isso seja uma realidade definitiva? Qual nada! Saúde é DEVER do Estado. Então, quanto se gastaria para implantar centros especializados em tratamento de dependentes químicos? Quanto se gastaria para fazer esses centros de tratamento funcionar a contento com todos os funcionários e equipamentos necessários? Agora, a pior pergunta: quanto se gastaria por interno mensalmente com o tratamento adequado? É claro que ficaria muito mais caro do que os R$ 1.350,00 do Bolsa Crak do Geraldo Alkmin. Aí ele lava as mãos (sujas) e deixa a família, que já tem o transtorno de ter um dependente ou mais em casa, administrar essa fortuna. Quantos dependentes não se apoderarão desse dinheiro por pura certeza do medo que eles impõem aos pais e familiares? Se um desses dependentes, num momento de crise reivindicar o tal cartão para sacar o dinheiro algum familiar terá coragem de dizer NÃO? São esses os moleques que colocamos no poder. Reflitamos que tudo que acontece de bizarro politicamente no nosso País é nossa culpa. Hoje, voltando de uma viagem a Juazeiro, escuto o locutor de A Voz do Brasil anunciar mais facilidades para a permanência ou entrada de estrangeiros para trabalharem no Brasil. A justificativa, pasmem, é a de "permitir a entrada de mão-de-obra qualificada..."!! Ora, depois que nossos cientistas bateram asas para onde lhes permitiam efetivamente trabalhar? Ou então, por que não qualificar o brasileiro em vez de deixa-lo humilhado com essas e outras atitudes e permitir que lhe tirem uma vaga e o pão que por direito dele seria? Seriedade? Como, quando e onde? Nós, brasileiros, somos todos "bastardos" da Pátria Mãe!

Nenhum comentário:

Postar um comentário