sexta-feira, 5 de abril de 2013

Sinônimos: O que é isso?

Não faz muito tempo os professores de Português "cortavam um dobrado" daqueles para se prepararem para a sala de aula. Bons tempos aqueles!! O aluno que quisesse, aprendia mesmo! Hoje, esses Professores que foram bem preparados devem arrancar os cabelos com a tal metodologia moderna do ensino brasileiro. Na minha opinião, uma porcaria! Estou estudando (ou pelo menos tentando) novamente e o livro de Português adotado cria situações muito interessantes: a Norma Culta, que fizera tanto sucesso no passado recente, está sendo empurrada para o lixo. Até lingüistas (com trema mesmo!!) defendem o principio de que "se você se fizer entender, tudo bem!!" Bom, mas nas situações de entrevista de emprego, preenchimento de currículum, concursos, vestibulares sérios, etc., como fica? O sujeito passou o tempo todo falando e escrevendo "véi, na boa, é show de bola mermão!!", vai conseguir o quê? Mas agora a moda também é outra: excluir da Gramática a palavra "Sinônimo". Alimentado por ONG's, entidades de classe, os cambau a quatro, "negro" tem como sinônimo único aceitável "afro-descendente"! Como se viado elétrico, bicha, biba, maricona, moçoila, pederasta, xibungo, etc, etc, não quisesse dizer exatamente Homossexual!! Ah!, mas tem a tal conotação! Pois bem: se eu então, fulo de raiva, disser "seu homossexual depravado, libertino e escroto...", não estou dizendo do mesmo jeito "seu viado depravado, libertino e escroto..."? A conotação não é a mesma? A intenção não foi humilhar do mesmo jeito? O intuito não foi o mesmo? Aí vem uma candidata "afro-descendente" de Salvador e coloca nos banners de campanha "...A negona é federal!" Aí pode? Mas se eu lhe disser pessoalmente, "pô negona, você não vai se eleger...", aí eu cometi o crime de intolerância? Mas quem foi intolerante primeiro: ela ou eu? Tem um "pensamento" ou reflexão escrito na sala dos motoristas do meu trabalho muito interessante. É mais ou menos assim: 
"Homem de Cor"
Quando você (branco) nasce, está "roxo";
Quando chora, fica "vermelho";
Quando tem medo, fica "branco";
Quando sente raiva, fica "verde";
Quando contrai hepatite, fica "amarelo";
E eu (negro) em todas essas situações a minha cor não se altera! E você ainda vem me chamar de "Homem de Cor?"
Voltei...
Então, faz ou não sentido? A imbecilidade da intolerância começou lá atrás, por estupidez de quem quis classificar as várias etnias como sendo "raças". Lembram? Somos uma ÚNICA raça: RAÇA HUMANA!! Para o ser humano ser dividido por "raça", tínhamos de ter diferenciais. Exemplo: o negro teria, hipoteticamente, um 3º olho, o branco teria uma cauda, o índio teria 2 chifres "na cacunda", o mameluco teria asas...! Só idiotas para achar que não somos únicos! Por conta dessa estupidez, não poderei estampar na minha camiseta "80% branco..." porque estarei " discriminando os negr..., desculpem, afro-descendentes!! Mas eles podem estampar "100% negro, negão..." e não me discriminar? Hipocrisia. Tanto das chamadas minorias quanto de quem, para ter holofotes a iluminá-lo, defendem essa segregação patrocinada na grande maioria das vezes por elas (minorias) mesmas!  Chegará um tempo em que seremos processados pela Sociedade Protetora dos Animais por chamarmos a fêmea do cão de cadela ou cachorra. A alegação para o processo será de que a tratamos com "conotação pejorativa"! E o que dizer da fêmea dos eqüinos (com TREMA de novo!!) quando falarmos "minha égua produz excelentes potros"? A reclamação será de que novamente demos "conotação pejorativa" ao compará-la com "mulher descarada", se é que existe uma!!! Duvidam que esse dia vai chegar? Tá todo mundo doido mesmo! Não sei como falar com minha esposa para não mais me chamar de "meu nêgo"...! O pior é que gosto tanto da minha "neguinha..."! Será que ela vai me processar por esse tratamento tão "pejorativo"? Portanto, na nossa Gramática só vamos conhecer os Antônimos. Sinônimos? Nem pensar: dá cadeia!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário