quinta-feira, 21 de março de 2013

O Verdadeiro Sentido de "Comitiva"!

A Folha de São Paulo nos presenteia com essa matéria, de Roma, mostrando a farra com o dinheiro dos brasileiros que financiam a contra-gosto as viagens da "Madre Superiora" do Brasil. Se bem que a expressão "a contra-gosto" é meio descabida, visto que a grande maioria a elegeu. Cada vez mais entendo o real significado das palavras "Comitiva Presidencial"! Vejam abaixo: 20/03/2013 - 03h30 Dilma opta por hotel; comitiva usa 52 quartos e 17 carros PUBLICIDADE DO ENVIADO A ROMA A viagem de três dias da comitiva da presidente Dilma Rousseff para a missa inaugural do papa Francisco, em Roma, envolveu o aluguel de 52 quartos de hotel e 17 veículos, segundo informações obtidas pela Folha. Dilma, quatro ministros, assessores mais próximos e seguranças se hospedaram no hotel Westin Excelsior, na Via Veneto, um dos endereços mais sofisticados de Roma, num total previsto de 30 quartos. Dilma e comitiva em Roma Lalo de Almeida/Folhapress Ao lado dos ministros Antonio Patriota (Relações Exteriores, à esq.) e Aloizio Mercadante (Educação), Dilma deixa hotel Excelsior em Roma Um deles foi transformado em escritório para a Presidência da República. A diária da suíte presidencial custa cerca de R$ 7.700, enquanto o quarto mais barato fica por R$ 910. Os outros 22 quartos, para pessoal de apoio, ficaram em local próximo. A presidente não quis ficar na residência oficial da Embaixada do Brasil, instalada num amplo palacete no centro histórico de Roma e que costuma receber mandatários do país. Foi o caso do ex-presidente Lula, em 2005, quando participou do funeral do papa João Paulo 2º. Segundo a assessoria da Presidência, Dilma prefere hotéis por facilitar a rotina de trabalho. No caso específico de Roma, outro motivo é que a representação brasileira está temporariamente sem embaixador. Já a frota alugada inclui sete veículos sedan com motorista, um carro blindado de luxo, quatro vans executivas com capacidade para 15 pessoas cada, um micro-ônibus e um veículo destinado aos seguranças. Apenas para o transporte de bagagens e equipamentos, Dilma contou com um caminhão-baú e dois furgões. A presidente chegou no domingo à tarde em Roma, quando aproveitou para visitar duas igrejas históricas. Anteontem, visitou uma exposição do pintor italiano Ticiano, se reuniu com o ex-ministro de Lula José Graziano da Silva, diretor-geral da FAO (organização da ONU para agricultura e alimentação) e com o presidente da Itália, Giorgio Napolitano, que está em fim de mandato. Ontem, Dilma participou da missa inaugural de Francisco e se reuniu brevemente com o presidente da Eslovênia, Borut Pahor, país europeu de cerca de dois milhões de habitantes. Também teve uma breve reunião com a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, que não estava prevista e durou cerca de 15 minutos. O teor da conversa não foi revelado. Hoje, Dilma terá uma reunião bilateral com Francisco pela manhã e logo embarca de volta para o Brasil. (FABIANO MAISONNAVE)

Nenhum comentário:

Postar um comentário