quinta-feira, 21 de março de 2013

Erro ou Falta de Atenção?

Notícias ruins sempre nos deixam pra baixo! Uma senhora é internada para dar à luz e seu bebê nasce morto, por ter se enrolado no cordão umbilical. Dois dias depois a mãe vai a óbito. Aí aparecem mil especulações sobre se houve ou não negligência médica, se as ultrassonografias recomendavam um parto cesariana, enfim, notícias desencontradas que podem complicar  a vida de alguém. Agora, o Hospital Luis Eduardo Magalhães deve estar atravessando uma fase negra: no domingo o Sr. Roque Nilson deixou dois pacientes vítimas de violento acidente automobilístico onde um já chegou sem vida, mas as informações que correm de boca em boca é que o motorista do carro sinistrado estava aparentemente bem, tendo um leve ferimento na mão e que não chegou sequer a precisar de sutura. Foi liberado e mandado para casa. Na segunda-feira, sentindo muitas dores pelo corpo, voltou ao hospital e após algumas radiografias, constatou-se, segundo informações, fratura de uma das vértebras da Coluna Cervical. Ora, se essa informação for verdadeira, por que esses exames simples não foram feitos enquanto o paciente deveria ficar em observação? Sabemos que em casos assim a preocupação não deve ser para com aquele que tem, por exemplo, uma fratura exposta. A grande preocupação deve ser com  aquele que está aparentemente bem, consciente e andando normal. Esse deve ser monitorado o tempo todo porque pode haver uma hemorragia interna. Isso sim pode levá-lo à morte em minutos. Parece que o hospital não "se ligou" nesse detalhe.  Se existe essa fratura realmente, quando faltou para que a medula óssea fosse seccionada por uma pequena parte do osso? E isso seria possível porque o paciente, até fazer Raio X estava movimentando o pescoço normalmente. Felizmente parece que tudo acabou bem. Fica a dica: um hospital tem de ser mais minucioso no trato aos seus pacientes, senão dá na confusão que começou hoje e sabe Deus quando vai acabar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário