domingo, 17 de março de 2013

2º Festival de Música de Mairi

Mais uma vez confirmamos a máxima de que "quantidade não quer dizer necessariamente qualidade"! No caso do 2º Festival de Música de Mairi, poderíamos trocar a palavra "qualidade" por "diversidade", para nos referirmos aos estilos participantes. No ano passado, em sua primeira edição, o Festival teve a participação de 19 concorrentes. Este ano somente 12 se inscreveram. Mas sem sombra de dúvidas, esta segunda edição foi, na minha opinião, muito mais rica em diversidade de ritmos! Tivemos forró, gospel, pop rock, sertanejo, arrocha, balada e o verdadeiro pagode mostrado com toda ginga e malandragem, no bom sentido, pelo compositor e cantor Dyon da Silva. Uma outra coisa que me surpreendeu foi a presença maciça do público nos dois dias. Parece que, a despeito das músicas de gosto duvidoso que rola nos carros, as pessoas preferem realmente ouvir boa música e curtir os eventos culturais da cidade. Que bom!! Uma outra análise que faço é para confirmar que o "simples", por si só já é belo!! A grande vencedora foi uma moça de Baixa Grande que nos dois dias interpretou sua música de forma perfeita! O detalhe é que apenas e tão somente um violão (Itamar Rios) a acompanhou. Perfeito! Arranjo límpido e delicioso de ouvir! A simplicidade maravilhosa do arranjo atrelada a uma interpretação impecável, ajudou a garota a faturar o primeiro lugar. Não que os grupos participantes tivessem que usar a mesma receita! Não é isso! Mas no dia a dia vemos cantores com 10 ou 12 músicos no palco mas que sempre deixam alguma coisa faltando às músicas que eles interpretam. Quero crer que nossa cidade está entrando noutra era. Sem sombra de dúvidas, o grande alavancador desse interesse coletivo pelas artes é o Espaço Nordeste Mairi que estimula, inclusive com ajuda financeira, a criação de eventos culturais, além das oficinas promovidas juntamente com contratados e voluntários e que tem como foco a comunidade local. A sugestão é que o Espeço Nordeste Mairi, a Rádio Comunitária Mairi FM e a Prefeitura, através da sua Secretaria de Cultura, Turismo e Esporte pudessem se unir em parceria para tornar mais sólida e real a nossa cultura. Parodiando um ex prefeito de São Francisco do Conde, "ano que vem tem mais"!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário