sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

O que é bom...nem aconteceu!!

Chorei!! Não tenho um pingo de vergonha em admitir isso! Chorei por ter sido enfim resgatado, por ter sido enfim elevado ao posto que todo cidadão digno merece estar! Chorei de desabafo, de alegria, de euforia, de quase loucura de ver aquele ato lindo, maravilhoso e inimaginável! Quem diria!! Pois é: e como eu milhões certamente choraram. Não o choro do sofrimento mas, ao contrário, o choro da "Liberdade mesmo que Tardia", como grafado na bandeira do querido Estado das Minas Gerais! Foi o equivalente a ter tido "orgasmos múltiplos", como diria um grande amigo meu do Paraná! Que alívio! Que felicidade! Que me perdoe o 7 de Setembro mas aquele dia foi, pela sua particularidade, maior. Muito maior! Venham agora, mercadores de ilusão e trapaceiros!! Venham agora ratos que destroem tudo de bom a sua volta!! Venham agora seus exploradores e bufarinheiros da coisa pública! Quero ver agora quem toma a minha CIDADANIA!! Depois que "Ele" assumir, quero ver quem se atreve a desprezar ou praticar atos libidinosos contra nossa Pátria Mãe!! E durante toda a cerimônia, eu e uma amiga que assistia àquele espetáculo de rara beleza comigo, também chorava aos borbotões. Finalmente a tão esperada redenção!! ... Bonito desabafo, não? Também achei. Pena que funcionou até passar a "ressaca", creio que literal, da posse e, logo nos primeiros dias de "deus" o cara mandar expulsar alguns companheiros que não abriam mão dos ideais pelos quais o Partido dos Trabalhadores fora fundado! E a partir daí só decepção. Lembro que ainda no primeiro mandato do "deus" retirante as coisas ruins, aquelas que  achávamos terem sido extirpadas da nossa sociedade voltavam com vulto monumental. Se o Brasil esteve "doente" apenas da cabeça, agora sofria de falência múltiplas dos órgãos (com trocadilho e tudo)!  Depois da apreensão, a certeza de que fomos de novo ludibriados. E o pior que desta vez fomos também violentados na nossa mais pura inocência das lágrimas sinceras e que achávamos seriam o bálsamo para nossas velhas feridas. Com a perversidade dos carniceiros, "eles" fizeram nossas lágrimas rolarem novamente mas desta vez com um altíssimo teor de cloreto de sódio para, transformadas em salmoura, desinfetarem e queimarem nossas feridas reabertas como profundos sulcos de devastadora erosão em terra fofa. Cadê minha cidadania? Cadê a "Liberdade Mesmo que Tardia?" Cadê a sensação de "múltiplos orgasmos" hoje transformados em verdadeiros estertores? Cadê minha esperança de botar o dedo na cara do Mundo e dizer "Me respeitem!! Sou Brasileiro do BRASIL!!" Não poderei fazer nada disso. A única coisa que eu, minha amiga e tantos milhões de brasileiros podemos fazer hoje, é voltarmos a chorar de vergonha, de raiva, de desespero por terem tirado o melhor que nos deram há dez anos atrás: a esperança de sermos GENTE de verdade, sem que fosse preciso gastarem milhões de reais  num anúncio governamental ridículo, medíocre e pobremente redundante onde dizem que "País rico é um País sem Pobreza!!!" E conseguiram, além de tudo, redescobrir a pólvora!

Nenhum comentário:

Postar um comentário