sábado, 8 de dezembro de 2012

E "o cara" se ferrou (IV)

Finalizando, mais uma do "pai dos pobres". Só quero ver até aonde isso vai dar. Apesar da blindagem que deram ao ex presidente, ainda deve ter alguém de vergonha na cara que não aceite tanta safadeza. Acompanhem os passos e declarações do Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo para verem se não tenho razão. Estão fazendo de tudo para deixar o Lula  fora de mais essa bandalheira petralha. Vejam depoimento do próprio Ministro reconhecendo o Mensalão, na coluna do Augusto Nunes, de Veja:
_________________________________________________________

08/08/2012
 às 13:26 \ Direto ao Ponto

José Eduardo Cardozo, ministro da Justiça: ‘Teve pagamento ilegal de recursos para políticos aliados? Teve. É ilegal? É. Temos de punir quem praticou esses atos’

Pendurado com o cliente Marcos Valério no quarto andor da procissão  dos perjuros, o advogado Marcelo Leonarto repetiu no Supremo Tribunal Federal a ladainha que Márcio Thomaz Bastos ─ podem chamar de God que ele atende ─ ensinou aos bacharéis do mensalão: “Ninguém dá notícia de compra ou pedido de compra de voto de deputado, apesar das 300 testemunhas ouvidas na instrução criminal”.
Serve o atual ministro da Justiça? Então, vamos lá. Em 16 de fevereiro de 2008, às vésperas da posse no cargo de secretário-geral do PT, o então deputado federal José Eduardo Cardozo foi entrevistado pelo jornalista Otávio Cabral para as páginas amarelas de VEJA. Sobre o mensalão, disse o seguinte:
“Vou ser claro: teve pagamento ilegal de recursos para políticos aliados? Teve. Ponto final. É ilegal? É. É indiscutível? É. Nós não podemos esconder esse fato da sociedade e temos de punir quem praticou esses atos.”
Cardozo é ministro da Justiça desde janeiro de 2011. Nunca desmentiu o que disse. Nem poderia, a menos que resolvesse discutir com um gravador.
===============================================================
26/11/2012 | Escrito por admin
Empresário que conhece Lula declarou ao ucho.info que intimidade com Rosemary Noronha é explosiva

Bomba a caminho – Um renomado empresário da capital paulista, que conhece com propriedade e certa dose de intimidade Luiz Inácio da Silva e José Dirceu, disse há instantes ao editor do ucho.info que na esteira da Operação Porto Segur, da Polícia Federal, a bomba tende a estourar no colo do ex-presidente da República. 
O empresário disse ainda que ao pedir à presidente Dilma Rousseff que mantivesse Rosemary Nóvoa de Noronha na chefia de gabinete do escritório da Presidência, em São Paulo, Lula não o fez somente pela confiança que tinha na funcionária e pelos inúmeros segredos que ela guardava, mas principalmente pela relação de intimidade entre ambos.
Rosemary, mesmo estando subordinada à presidente Dilma Rousseff, continuava servindo a Lula e José Dirceu. Caso as gravações feitas pela Polícia Federal vazem, Lula estará liquidado politicamente, afirmou o empresário, sob a condição de anonimato. 
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário