quarta-feira, 3 de outubro de 2012

O Candidato Nanico.

Nessa última semana de campanha eu tô é vendo coisa!! Além de alguns amigos idiotas que, ao me verem pilotando a Nave 12, viram a cara e não mais me cumprimentam. Melhor assim: fico logo sabendo quem é e quem não é idiota. Depois da campanha não terá volta. Não sou hipócrita. E tudo isso apesar de eu sempre fazer questão de frisar que estamos vivendo APENAS uma eleição e não uma batalha. São cretinos aqueles que não conseguem conviver com o contraditório. Azar o deles. Eu tô é de boa!! O lado engraçado da campanha é que me contaram de um candidato de uma cidade vizinha a Mairi que, por ser de estatura baixa, na carroceria do caminhão/palco, junto com os candidatos a vereador, o cabra sumia. Aí ele teve a ideia de pedir emprestado um tamborete. Alguém providenciou, até porque queria ouvir as propostas do candidato. Subiu no tamborete e começou a discursar e se inflamou a tal ponto de não ver que dos mais ou menos 6 eleitores, todos já tinham ido embora, menos um. Quando deu fé, falou para aquele solitário e paciente espectador:  "Companheiro, sei que você é fiel à nossa candidatura e por isso vou lhe falar de mais alguns projetos que tenho para a nossa cidade!!" Aí o espectador falou meio sem jeito: "Não, não!! O senhor tá enganado, eu não voto no senhor não!! Só tô aqui até agora porque tô esperando o senhor acabar para me devolver meu tamborete!!"

Um comentário:

  1. E meu nobre a politica em nossa "cidade" é complicada, o povo fica nosso inimigo por besteira, ninguem é dono de nada e ñ somos obrigados em votar em canditado tal porque fulano a ou b quer.

    ResponderExcluir