domingo, 29 de julho de 2012

O Sabor da Impunidade

Estava vendo um programa agora pela manhã e a reportagem me chamou a atenção: as cisternas plásticas ou de fibra, distribuídas pelo Governo do Piauí, não duravam nem um dia, se expostas ao sol. Aconteceu com um produtor que recebeu a tal cisterna e no mesmo dia rachou toda. Levaram outra para efetuar a troca e ele rejeitou. Preferiu fazer uma cisterna à moda antiga, com tampa de cimento. A "grande" empresa é a AQUALIMP, com sede em Petrolina PE. Até quando vamos ter empresários roubando nosso dinheiro e se limitando a emitirem notas à imprensa anunciando providências? Pelo que sabemos, todo produto após fabricado passa pelo Controle de Qualidade da empresa. Será que na AQUALIMP,  de Petrolina, o tal controle deixa de existir quando seus produtos são vendidos a órgãos governamentais? Pelo visto, existem duas pontas nessa roubalheira: a que vende e a que compra, sabendo certamente  da (má)  qualidade do produto. Esse Brasil da safadeza constante me envergonha e muito.

Nenhum comentário:

Postar um comentário