terça-feira, 3 de abril de 2012

O Deslumbramento do Brasileiro

É comum a gente ver pessoas programando as férias de meio de ano ou de final, onde os chamados países de "primeiro mundo" são destinos certos. É bom, faz bem ao intelecto de cada um, adquire-se mais conhecimento e melhora-se a visão do mundo como um todo. Mas com o brasileiro, não é só isso que acontece: é comum vermos alguns(as) idiotas falando mal do Brasil e colocando no mais alto pedestal qualquer outro país que tenha visitado. Até mesmo a Argentina ou Paraguay! O importante é contar para os amigos que fizeram uma viagem "internacional", mesmo que apenas cruzando a Ponte da Amizade em Foz do Iguaçu. Quem realmente é cidadão do mundo visita o Louvre, Acapulco, algumas cidades gregas, etc. O brasileiro cretino só sabe ir prá Miami ou, quando muito, Nova Iorque! E às vezes acontece de voltarem com as malas abarrotadas de produtos "made in Brazil", comprados em dólar!! Mas essa é a parte boa da viagem!! E a humilhação na alfândega? Se até a Débora Secco confessou que, quando das gravações da novela América, o elenco era incomodado o tempo todo pelos guardas da fronteira dos Estados Unidos com o México, onde fizeram algumas tomadas, mostrando o risco de uma pessoa se aventurar com os "coyotes" para entrar ilegalmente na terra do Tio Sam. É assim mesmo: se é do "primeiro mundo" a gente aceita até os castigos impostos por eles. Lembram do brasileiro assassinado em Londres pela tão eficiente Scotland Yard, APENAS por acharem estranho o jovem estar com uma mochila numa estação do metrô? Estava vendo hoje a chamada para a nova temporada do Profissão Repórter, com Caco Barcelos, onde ele e a equipe tentam esclarecer, na Austrália, o assassinato de outro jovem brasileiro pela polícia daquele país de "primeiro mundo", sob a alegação de que achavam, os policiais "de primeiro mundo", que o jovem houvesse roubado um pacote de biscoito!! Bom, no Brasil se mata por menos que isso. Mas tem o desconto: somos de "terceiro mundo", nossa polícia é mal treinada, corrupta e despreparada. Além de ter uma péssima pontaria. Normalmente morrem muitos com as famosas "balas perdidas". Mas, e na Austrália? Uma polícia bem remunerada e preparada, por quê apenas por achar que uma pessoa roubou um pacote de biscoito tem-se de mobilizar 4 ou 5 viaturas e fuzilar o mero suspeito? E o pior: onde estava o produto do suposto furto se com a vítima não foi encontrado? Por certo os biscoitos da Austrália são feitos de substâncias etéreas. É triste que não valorizemos e nem briguemos de verdade pelo nosso País e que precisemos encher a boca para qualificar como de "primeiro mundo" um monte de países e seus comportamentos anômalos e doentios pelo medo que os assola o tempo todo, mostrando que são tão despreparados quanto os países para os quais torcem o nariz. Cretinos! Isso sim.

Nenhum comentário:

Postar um comentário