segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

A "Resposta" da Embasa

Estamos sofrendo com os efeitos da estiagem em grande parte do Brasil. Até o "sul maravilha" tá de balde na mão. Nós, enquanto população, temos nossa grande parcela de culpa: é muito comum vermos o desperdício correndo solto. O que não dá o direito à Gerente da Embasa local de atender mal à população Até porque ela é, pelo menos na teoria, a pessoa indicada para prestar todos os esclarecimentos. Como Gerente, ela deve ter relatórios dando conta dos níveis das barragens de captação e detonar alertas com antecedência. Nesse período não o fez. Quando já estávamos com o racionamento batendo à porta ela colocou um carro de som dando conta da situação. Aí já era tarde e a Inês e as vacas de alguns criadores já estavam mortas. Mortos também, pelo menos de raiva,  devem ficar as pessoas que procuram a Gerência local pra obter um mínimo der informação. As vozes são uníssonas em afirmar que são atendidos com má vontade e grosseria. A última que tive informação, um cidadão foi tirar dúvidas com a referida senhora e, de repente, após alguns questionamentos, ela disse pro cidadão que lhe paga o salário: "se vire!!" Bem, ao que sabemos essa expressão é originária dos bordéis onde, por falso moralismo, os homens casados não admitiam que suas esposas demonstrassem qualquer expressão de prazer na hora da transa daí a procura nos prostíbulos da mulher que, por ser paga, teria de fazer o "serviço completo" o que incluía relação anal. Daí a famosa e não menos ordinária expressão "se vire." Convenhamos que para alguém que é responsável pelo escritório de uma empresa pública e com a grandeza da Embasa, isso é deplorável. Pelo que sei essa senhora não é de Mairi; aí eu pergunto: será que precisávamos importar incompetência? Será que dentre nossos patrícios não teríamos um incompetente de vocabulário menos ordinário que pudesse assumir essa gerência? Vai entender essa "cumpanheirada!!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário