segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

GEGV: Escola Pública?

Mudaram a sede da escola, mudaram os critérios do ensino: certamente querem privatizar um dos maiores patrimônios de Mairi, o Grupo Escolar Getúlia Vargas!! O que era para oferecer ensino público de qualidade e de graça, está saindo mais caro que as gananciosas escolas particulares. Existe a justificativa para a escolha dos tais Módulos de ensino: melhorar a sua qualidade!! Pois sim! Existe também, insistência em manterem nessa "melhora da qualidade..." professores que em nada ajudam na construção dessa alardeada melhora. Quando um percentual de reprovados numa sala é considerado muito baixo ou, dentro das expectativas, certamente que a responsabilidade é do aluno. Seja por falta de interesse pelo conteúdo, seja por "filar" muitas aulas, etc. Isso se justifica. O que não justifica é a manutenção de um professor na sala de aula que reprova em torno de 50% (cinquenta pior cento) dos seus alunos! Nesse caso específico, a deficiência está claramente  no professor e na sua metodologia de ensino. E isso vem acontecendo frequentemente. Vários pais se queixam de professores que estão firmes em salas de aulas que certamente não estão contribuindo para a tal "melhoria da qualidade do ensino" tão pretensamente divulgada. Outro ponto absurdo é a adoção dos tais Módulos, uma vez que o MEC tem e distribui gratuitamente os livros didáticos, inclusive com a orientação da devolução ao final do ano letivo, com a finalidade de serem reaproveitados por outros alunos no ano seguinte. Isso é absolutamente correto! Quantos pais que têm filhos em escolas públicas podem comprar Módulos ou outros livros didáticos? O mais desumano, prá não ir mais longe, é direcionar de forma perversa a compra para uma única livraria, num claro ato de favorecimento ilícito. Sabemos que como o médico não pode indicar a farmácia ou laboratório aos seus pacientes, assim também as escolas públicas NÃO PODEM determinar essa ou aquela livraria para a aquisição do material escolar. Além de ilegal é imoral. O que há por trás desse perverso favorecimento?

Um comentário:

  1. "O que pode ser pago com a
    parcela de 40% dos recursos do
    Fundeb?


    g) Aquisicao de material didatico-escolar e manutencao de transporte escolar:
    → aquisição de materiais didático-escolares diversos, destinados a apoiar o trabalho pedagógico na escola (material desportivo utilizado nas aulas de educação física, acervo da biblioteca da escola - livros, atlas, dicionários, periódicos, etc.; lápis, borrachas, canetas, cadernos, cartolinas, colas, etc.);


    E assim senhores Diretores por que não utilizar os recursos do FUNDEB, para adquirir tais módulos e repassar gratuitamente para os alunos já que é desejo de vocês fazer uma escola publica diferenciada ? Por que forçar a barra em cima de pais de família muitos deles desempregados, para ostentar uma falsa ilusão de ensino publico de qualidade ?

    ResponderExcluir