sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Humanidade!! Para onde vamos?

Estava assistindo ao noticiário televisivo da semana com interesse, para ver o desfecho do rolo Kadafhi. Ontem, 20/10, já sabíamos da sua morte por sumária execução. Hoje, no JN veio a confirmação de que um perito afirmou que o motivo da sua morte  foi um tiro no abdome. Aí o alvoroço por parte da Comissão de Direitos Humanos da ONU em tentar descobrir a verdade e punir os culpados pela execução. Bom!! Louvável atitude!! Estamos no Século XXI e execuções não podem continuar existindo! A pergunta agora é: A nobre CDH da ONU agiu com o mesmo ímpeto em encontrar os culpados pelas mais de 30 mil mortes causadas desde o início dos conflitos na Líbia? Alguém da ONU visitou alguma família ou vila devastada pelos ataques sanguinários do ditador e sua tropa de assassinos? Ou eu sou um completo ignorante ou percebo que essas tais Comissões de Direitos Humanos, seja da ONU, Assembléias Legislativas ou do Congresso Nacional, quando não chegam tarde demais chegam para apoiar o lado podre. Vejam nosso caso onde a família que foi trucidada por bandidos não recebem qualquer apoio da tal Comissão. Já o bandido que, quando é condenado e preso, se tomar dois tapas aí aparece meio mundo de defensores deste, sob a capa protetora da tal Comissão de Direitos Humanos. É prá ficar indignado! Se é para defender os "direitos humanos" pois que defendam os direitos das vítimas também! Ou será que as vítimas não são consideradas "humanas"? É o que parece.
Voltando para a América do Sul: vão acontecer eleições na Argentina. Muito bom! Democracia de vento em pôpa! Aí foi mostrada uma cena que me levou diretamente ao lugar de onde não saí: nos bairros nobres de Buenos Aires nenhuma propaganda de destaque como outdoors, por exemplo. Onde estava "pegando fogo" a campanha da atual presidente Cristina Kirchner, com outdoor's gigantescos? Num bairro periférico onde sequer tem saneamento básico, verdadeira favela de barracos. A cena foi mostrada pela repórter do JN, inclusive a explicação da votação maciça que ela terá naquela comunidade veio do motorista que estava guiando a equipe de Tv: "Não vamos querer perder os benefícios sociais dados pela Presidente". Captaram? A receita adotada pelos nossos hermanos é a mesma adotada pela "cumpanheirada": manter o miserável dentro da miséria, dando-lhe a esmola do Bolsa Família permanente não para lhe devolver a dignidade mas para que essa horda de desassistido lhe seja eternamente grata. E vimos isso acontecer em terras tupiniquins  3 vezes: Lula 2 vezes e agora a "cumpanheira" Dilma. Pelo visto essa receita não falha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário