domingo, 26 de junho de 2011

O Show!!

Foi um banho, inclusive de cultura!! Assim foi o show de Alcimar Monteiro dia 25/06 em Mairi. Mostrou o melhor do forró e de lambuja ainda trouxe manifestações culturais nordestinas em forma de dança, que eram inseridas em rápidas apresentações durante o show. Mas o ponto alto foi quando ele, indignado, desceu a lenha nos falsos forrozeiros, nos "poetas" que fazem letras de pagode baiano, etc. O homem deitou falação abertamente. Esculhambou com o oportunismo. Aliás, parece coisa feita: o deputado federal Daniel Almeida, que no palco disse ser de Mairi e não de Várzea da Roça como faz questão de dizer quando está, naturalmente, naquele município, teve seus dois minutos de holofotes, num total oportunismo. Logo após a despedida demagógica de Sua Excelência, Alcimar "mandou ver". E ainda garantiu que irá pessoalmente à Brasília para tentar convencer o Ministro do Trabalho a reconhecer a profissão de Vaqueiro. Muito bacana e consciente gesto de um artista que também é pesquisador e defensor ferrenho da Nordestinidade. Ué, mas isso não seria atribuição ou dever de "Sua Excelência??" Também, o que esperar de um político que conseguiu se filiar a um partido glorioso como o PC do B e depois divide o palanque com os algozes dos fundadores do partido? Se isso não for um oportunismo deslavado então eu sou imbecil e não conheço nada de História do Brasil, além de ser um desmemoriado, como "eles" querem o brasileiro. Valeu Alcimar pelo Show e pela lição do que é ser, de fato, defensor da Cultura. A noite de 25/06 foi perfeita: forró de primeira com Alcimar, depois, no mesmo estilo a banda Calango Tião e, no palco 2, o forró de primeira com Nildo do Acordeon e seu grupo. Aliás, a prefeitura deveria se envergonhar de chamar "aquilo" de Palco 2!! Um jirau ridiculamente decorado que, se chovesse, adeus sanfonas e zabumbas. Tudo molharia, se esperassem, é claro. Existem estruturas como a do palco principal em tamanho bem menor. Não custaria disponibilizar. Chega a ser humilhante se apresentar naquele troço com nome de Palco 2. Aliás, não vi o Prefeito, o Vice ou "Sua Excelência" dirigirem uma palavra sequer para seus eleitores usando os microfones e a "gambiarra" que iluminava o Palco 2!! Por quê?

Nenhum comentário:

Postar um comentário