sábado, 18 de junho de 2011

O Governo que merecemos!

Meus amigos, reparem na maldade do governo de PT!! Chega a enojar o que esses cretinos pretendem fazer com o Brasil e seu povo. Leiam o artigo abaixo e tirem suas conclusões.

********************************************************************************



Para conhecimento e divulgação.
Jornal A Tarde  08/06/11 (MidiaPress) - Opnião - Artigos 
6) Denúncia, palavra pesada
Consuelo Novais Sampaio, Doutora em História pela The Johns Hopkins UniversityAté hoje esperei que o senhor secretário de Administração corrigisse entrevista concedida ao A TARDE, em 21 de maio p.p., convocando a população a fiscalizar e denunciar servidores públicos faltosos. Prometeu fixar listas em todas as repartições e demitir os fantasmas que congestionam as folhas de pagamento. Exceto os que pululam os gabinetes dos deputados, suponho. São poderes independentes, mas ligados por desejável harmonia; afinal, gozam da mesma fonte financeira: os impostos, cada vez mais pesados, que esmagam a todos nós. E compromissos eleitorais devem ser cumpridos, a bem da consolidação no poder.

Confiei que aquela desastrosa convocação houvesse sido feita num momento de impulso, desejo de ver a moralidade prevalecer na Bahia, Até pensei que S.Sa estivesse animado pelo êxito da "operação caça-fantasmas", deflagrada pela Corregedoria Geral, entre 2007 e 2010. Resultou numa economia de 92 milhões para o Estado da Bahia, conforme declarou. Esqueceu-se de dizer o que foi feito com tão significativo ganho. Até pensei que teria sido aplicado nas escolas públicas, no mísero salário dos seus professores. Ingenuidade.

Esqueceu-se S.Sa de que aquela bem-sucedida operação foi feita pela Corregedoria Geral? Deseja esvaziar as atribuições desse órgão? Se não, como ousa jogar o povo contra o povo, convocando-o a denunciar, palavra que, nesse contexto, degrada o ser humano? Pede à nossa gente que faça trabalho da competência do poder público? Estaria confessando a sua própria falência como gestor da administração do Estado? Confirma palavras do especialista em gestão César Souza: "Vivemos um verdadeiro apagão de líderes".

O servidor público cala, com medo de ser demitido e perder o infame salário que recebe, em gritante contraste com aqueles que lotam gabinetes do Legislativo. E preciso que S.Sa esclareça melhor a sua proposta, caso não corrija aquela desastrosa entrevista. Que compensação receberia o denunciador por sua vil ação? Benefício

financeiro? Medalha de cidadão exemplar, como aconteceu na plena vigência do nazismo? Lembre-se de que, então, filhos denunciaram país; amigos denunciaram amigos, na mais degradante das ações humanas. Tudo pela pátria, e para salvar a própria pele. Imaginou S.Sa o que poderia acontecer entre nós, onde mais de 300 mil profissionais de nível universitário aguardam colocação? Não admira que muitos desses NU hajam se submetido a concurso Reda para nível médio. Rebaixaram-se, por falta de alternativa. Em decorrência, os profissionais de nível médio foram alijados, engrossando mais ainda o nosso exército de reserva, A insatisfação é geral; perde créditos o governo que prometeu a realização de concurso público.

Ao permitir, inclusive, a denuncia anônima, sem caráter, o secretário desencadeou um verdadeiro terrorismo social, impedindo que o homem confie no seu semelhante, não tenha com quem falar, receoso de que qualquer palavra menos formal possa levá-lo à degola. Por que gerar mais medo, numa sociedade que já foi caracterizada pela alegria de viver, e agora clama por segurança? Desejamos que S.Sa cumpra o seu dever, sem esvaziar as atribuições da Corregedoria, E, desta vez, diga-nos o que será feito com o dinheiro economizado. Queremos crer que as vagas abertas não serão preenchidas por compromissos eleiçoeiros. Mas se desejar um denunciante particular, procure o exímio especialista que age furtivamente nas repartições; ele acaba de fazer com que uma das mais eficientes colaboradoras do Centro de Memória da Bahia da FPC fosse rebaixada de categoria, com sensível perda financeira. Ele supera o próprio J. Silvério dos Reis, aquele que denunciou Tiradentes, lembram-se?

Por fim, é preciso mais um esclarecimento. Qual será o livro de cabeceira do senhor secretário? O Príncipe, de Maquiavel, ou 1984, de George Orwell? Estou confusa, pois suas palavras remetem-nos aos dois, já que trazem à nossa mente os horrores de 1964. Que leia a nossa História, e lembre-se de Churchill: "Quanto mais olhar para trás, mais vai enxergar o futuro".



Nenhum comentário:

Postar um comentário